sexta-feira, 18 de novembro de 2011

QUANDO O SILÊNCIO DIZ TUDO...

Após algum tempo sem escrever para o blog, volto hoje para lembrar a todos que ainda existo. O motivo de tanto tempo sem postar, foi porque não há mais o que dizer deste Grêmio sem identidade que passou o ano oscilando entre atuações de gala e outras ridículas. Como explicar o brio e o futebol bonito aplicado em alguns embates e os jogos apáticos e feios de assistir que o tricolor nos "aplicou" nesta temporada. Um time sem personalidade, imprevisível tanto para o bem quanto para o mal. Que nos deu orgulho e nos deu vergonha. Um treinador gênio e ao mesmo tempo cego e atrapalhado? Quando não se tem palavras, o silêncio é a melhor solução. Pois isso, me calei por algum tempo.

A RECONSTRUÇÃO do time começou com Kléber, poderá ter Vágner Love e Carlos Eduardo. Precisamos ainda de zagueiros e um armador. Mas isso tenho certeza que Pelaipe dará conta. Embora tenha participado das gestões anêmicas de títulos, trouxe jogadores que deram resultado como Hugo, Tcheco, Diego Souza, William, Réver, Victor, entre outros... Não há como acertar em 100%, porém o saldo foi positivo. O que precisa mesmo agora é de treinador. E não precisa ter currículo, precisa ter ideologia. GOSTARIA QUE FOSSE O CAIO JR., inteligente e ofensivista, e sobretudo, houve e pondera o pedido do torcedor. Carrego comigo para o ano que vem, uma certeza: SERÁ MUITO MELHOR E COM TÍTULOS, ALGO QUE, COM CERTEZA NOS FARÁ TER SEMPRE UM MOTIVO PARA ESCREVER.

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

FATOR PSICOLÓGICO

O que escrevo agora, serve para que façamos uma reflexão a respeito sobre o que Grêmio poderia alcançar neste Brasileirão.
Vejam: Toda vez que o Grêmio teve um objetivo menos importante, ou de menor grandeza como escapar da segundona, por exemplo, o time soube sobressair-se ao adversário e vencer seus jogos.Vingança contra R-10, não deixar Borges jogar, etc... Estes foram os "incentivos" do tricolor para vencer. Quando ganhava moral, Celso Roth ia para os microfones dizer que a classificação à Libertadores era possível e no jogo seguinte a derrota dava as caras novamente. O medo de ser feliz dos atletas é algo impressionante. Não venha me dizer que os plantéis de Ceará, América-MG, Atlético-MG são melhores que o nosso porque não são. Faltou regularidade e serenidade do treinador que acerta muito e erra na mesma proporção. No sábado quando éramos 11 contra 11, tentamos entrar com bola e tudo para dentro da goleira e quando nos sobrou um jogador começamos a chutar de fora da área. Dá pra entender? Espero que Roth não renove porque temos que ter orgulho do time o ano inteiro e não por prazos determinados. Com dois ou três reforços e mais um treinador que seja regular, estaríamos bem para a próxima temporada . Sugiro Caio Júnior.

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

NÃO PERCA A CABEÇA, RONALDINHO!

O jogo contra o Flamengo foi um sufoco!!! Muito mais pela gana querer superiorizar-se ao Ronaldinho do que ao rubro-negro. Pareceu que a pressão da torcida não estava afetando o jogador, porque se tem uma coisa que ele já teve ter provado na sua carreira, é a vaia dos adversários. E achar que só porque eram os gremistas que o estavam renegando faria alguma diferença, foi bobagem. Fizemos nossa parte e enquanto o Flamengo esteve de sangue doce, Ronaldo também fez a sua. Quando sofreu o empate, a instabilidade tomou conta do Fla e de seu capitão, fazendo com que o dentuço se irritasse com as marcações do árbitro. Para nós, depois de sair perdendo por dois de diferença para um postulante ao título, a virada seria quase impossível. Assim como imaginar que a reação viria dos pés de André Lima. Celso Roth a cada dia prova que é treinador de um tempo só. Ou acerta no primeiro ou segundo tempo. Por vezes escala bem e troca mal. Pois ontem, sua correção de rumo foi providencial. O segundo tempo tricolor foi de luxo. Gilberto Silva sobresssaiu na zaga. R-10 virou R-0. Fora o gol de Douglas que estava devendo, a cereja do bolo foi o gol de Miralles. Um atacante titular para o ano que vem. Esqueçam Kléber "problema", pois aqui quando expulso ficaria 10 jogos fora ao invés de 2 ou 3 (para o Rio Grande multiplica-se a pena por 3). Tragam Mestre Jonas de volta.O sofrimento do primeiro tempo deu lugar ao domínio gremista no segundo. Foi revigorante, sentimo-nos vivos novamente e matamos o algoz que outrora aliado nos deu alegrias. Provamos que NO OLÍMPICO, NO NOSSO CHÃO, NÃO EXISTE RONALDINHO GAÚCHO, EXISTE O TRICOLOR GAÚCHO.O 4 X 2 FICOU BARATO.

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

RONALDINHO.....GAÚCHO?

O gaúcho é um cidadão nascido no Rio Grande do Sul, de nacionalidade brasileira que tem certas peculiaridades. O gaúcho tem orgulho da terra onde nasceu, não renega suas origens, tem a fama de povo mais "politizado" do País, a grande maioria honra sua palavra e é gremista ou colorado. Até existem os torcedores de clubes do interior como o Brasil-PE, Caxias ou Juventude, mas sua "sub-classificação" é azul ou vermelha. Porque abordo isso?
PRIMEIRO: No jogo do Bahia contra o Vasco notei algo interessante, mesmo no Pituaçú, cada gol carioca gerava um orgasmo dos torcedores. Havia algum carioca na arquibancada? Acho que não. Em jogos no Paraná e em Santa Catarina, para ficar um pouco mais perto de nós, o que tem de Corinthiano e Flamenguista não existe. Somente aqui, onde amamos nosso chão, torcemos apenas para maragatos ou ximangos.
SEGUNDO: Ronaldinho, pode ser chamado de R-10, mas gaúcho há muito tempo, ele deixou de ser, ou nunca foi. Ronaldo de Assis (ou do Assis), não precisa mais de dinheiro, fama ou coisas para inflar o ego. Precisava apenas mostrar que sua vontade prevaleceria acima do lucro financeiro. Faltou coragem, faltou ser gaúcho. Porisso, cantemos o hino Rio-grandense mesmo sem obrigatoriedade, empurraremos o tricolor à vitória e mostraremos que para ser gaúcho não basta ter nascido aqui, o gauchismo está na essência da garra e da luta. AVANTE GRÊMIO!!!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

GRÊMIO: VOCÊ CONHECE, VOCÊ....CONFIA?

Olhando para a tabela do Brasileirão, tudo leva a crer o Grêmio obterá facilmente a vitória contra o fraco América/MG, correto? Errado. O próprio tricolor já deu provas nesse campeonato que o favorito nem sempre vence. O Botafogo perdeu para o Santos quando todos esperavam pela façanha carioca. Esta competição está embolada, com seguidos perde-ganha e não importa se é time com camisa ou  se tem melhor plantel. O que está ganhando os jogos é a concentração no objetivo. E já passou da hora dos jogadores do Grêmio traçarem seu plano para o resto da temporada seja em busca de Libertadores ou Sulamericana. A confiança que teve para vencer o Peixe tem que ser a mesma para enfrentar o Coelho. Neste momento, renovação do treinador, Copa na Arena, atrito com jogador, tudo isso deve ficar em segundo plano. A torcida espera muito mais do Grêmio, espera que jogue para ganhar. Não podemos nos encolher sob alegação de que o América/MG "irá pressionar por estar na zona da degola". Essa não aceitamos mais. Se vencer, terá cumprido seu papel, se perder, será uma vergonha e apenas justificará o título deste post: NÃO DÁ PARA CONFIAR.

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

O ETERNO PAGODE DO GRÊMIO

Você gosta de pagode? Opiniões à parte, eu não gosto. Mas para quem gosta saiba que o Grêmio é um eterno pagode. E tem uma letra bem simples que é mais ou menos assim: "Foi preciso perder, pra aprender a valorizar....". Pois é, jogadores como Borges, não se pode abrir mão. Querem outro exemplo? Diego Souza. O Grêmio achou caro demais e não o comprou. Outros que foram embora sem nenhum esforço para segurar: Léo, Réver, Jonas, Rafinha do Coritiba. Que tal FABIO SANTOS?????? A verdade é que todos sabem muito e não sabem nada de futebol. Quem pode entender que somos capaz de vencer adversários difíceis e perder para os mais fracos? Entender como Roth não consegue fazer alterações coerentes na equipe e manter o padrão de jogo? Padrão no sentido de manter a postura e não o esquema. A partir de hoje, o tricolor terá que basear-se no Rock. Um dia de cada vez, abusado, agressivo, sempre tirando o melhor de si sem se importar com o politicamente correto. Cansei do pagode e espero que o sertanejo não dê o tom para o ano que vem porque "Faz mais uma vez comigo...." está fora de questão.
      Do jogo contra o Santos, o importante mesmo foi quebrar o tabu que sempre incomoda. O time apenas teve mais paciência para tocar a bola no campo embarrado da Vila. Fora isso, pelo terceiro jogo consecutivo, Mário Fernandes e Júlio César não apareceram. Isto sim é preocupante.

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

O JOGO QUE JÁ COMEÇOU PERDIDO

Durante a partida com o Figueirense, tive uma impressão que talvez fosse incorreta (por não querer acreditar), pois tão logo o jogo acabou, as entrevistas confirmaram o meu pensamento: Esquecemos de atacar por medo do contra-ataque. E incrívelmente, não nos defendemos, não prendemos a bola e muuuuuuito menos, atacamos. Quando você faz uma projeção de apenas conter o adversário, dentro dos seus domínios, não merece ganhar. A falta de ambição nos matou, ou pior, nos aniquilou. Celso Roth já no primeiro quarto da partida, havia visto que o Figueira atacava pelos lados e que Júlio César não é marcador. Mário Fernandes estava mal neste quesito, o que poderia fazer? Usá-los para atacar. Os laterais ficaram tão preocupados em marcar (sem sucesso), que não usaram da sua melhor qualidade que é o apoio. Pelo meio, o Grêmio só conseguia chegar com os chutes de fora da área, então que os meias voltassem para marcar e os volantes cobrissem os laterais. "Retirar um dos meias e colocar volante? Que loucura." Assim pensaria o torcedor passional, mas quando percebi que o Figueira soube como neutralizar os armadores, a melhor opção era sim a entrada de um volante, mas faltou mandar os laterais atacarem.
   Essa foi a minha leitura do jogo, quem sabe amanhã procuro uma nova solução para o enfrentamento contra o Santos. Espero que opinem.

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

terça-feira, 11 de outubro de 2011

DIA DE SER FELIZ! GRÊMIO X FIGUEIRENSE

Após jogar mal contra o Coxa, o tricolor tem a volta de atletas que estavam fora por lesão e fica mais parecido com o time que vinha atuando. O que é, com certeza, um alento para os torcedores que irão lotar o Olímpico nesta quarta, Dia das Crianças. Toda criança neste dia quer ganhar presentes, sorrir, ter o afago e a compreensão que lhes são devida e necessária. Assim será o gremista neste dia, ele vai esperar que o time lhe dê este presente, a vitória com um futebol vistoso trará a alegria ao povo azul que passa por tantos revezes neste ano. Perder para o Coritiba fora não é uma catástrofe, é o espelho de onde podemos chegar com o que temos. Oscilaremos muito ainda e o campeonato será decidido deste jeito, porque não há um "bicho-papão" no campeonato. Tropeçando e ganhando, aos poucos vamos chegando com o consentimento dos outros clubes que também não são estáveis. Este ano, quem vencerá será menos o pior.
      Por isso, neste dia 12, temos o direito de ganhar este presente do Grêmio porque seremos a criança desta história como tantas vezes o tricolor teve este papel, e nós abraçamos, pegamos pela mão e seguimos em frente. Não precisa nem ser caro o regalito como os 7 x 1 de 2008, pode ser 2x0 bem baratinho mas com futebol de gente grande...

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

domingo, 9 de outubro de 2011

CADÊ A SEGUNDA OPÇÃO?

O jogo contra o Coritiba só confirmou o que eu mesmo já havia escrito neste blog: A falta de uma segunda opção em relação ao esquema. Celso tentou usar o planejamento de jogo habitualmente com Diego Clementino que óbviamente não saberia fazer a função do meia. Teria sido mais prudente usá-lo como segundo atacante ao lado de Brandão. E quando Brandão contundiu-se, poderia ter colocado o Mamute em campo sem prejuízos ao seu futebol porque ele não estaria sozinho para fazer uma função que não conhece, assim como Clementino. Se o menino ainda não está maduro suficiente para um jogo desta grandeza, Celso ainda poderia arriscar colocar um volante (Adilson ou Magrão), colocar Rochemback no meio para usar do chute a longa distância e adiantar Escudero. Tudo isso são conjecturas, porque se o time que não treina desta forma, não haverá bom futebol mas haverá um "esboço", uma configuração mais adequada aos jogadores. Para simplificar, reafirmo que chegaremos entre o 6º e o 10º lugar,mais que isso seria pedir demais para o resto do ano.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

O DILEMA DE ODONE

Pensar em tudo que o Grêmio passou este ano e ver que a calmaria está voltando ao Olímpico é uma benção. Mais importante do que ganhar, é ganhar jogando bem. Nosso futebol está hoje como estava no segundo semestre do ano passado. Bonito de se ver, alguns times até com certa inveja já elogiam o "retranqueiro" Roth. O tricolor é dado à façanhas. Por mais que o presidente esteja descarregando sobre Renato a culpa de todos os acontecimentos do primeiro semestre é imperioso que ele faça uma reflexão de que sem convicção não se faz futebol. Odone foi forte fazendo discurso do adeus de Renato quando o barco estava afundando, porém isto teria de ser feito no início do ano mesmo contrariando a torcida. Ninguém está isento de culpa pela fase ruim. Quando digo ninguém, inclui-se também a torcida. Eram visíveis os erros de Renato táticamente, as escolhas de jogadores preterindo craques como Mário Fernandes por Gabriel por exemplo. Não se esqueçam a dispensa do Borges por conta do Renato. Nosso ídolo não mau treinador, apenas teimoso como Roth. E Roth (preferido do presidente) arrumou a casa. Renovar contrato? É para se pensar. Mas quem garante que na virada do ano, não haja a sequência do filme: "Seis Meses de Terror - Parte 3"? Por hora, pensemos no presente, que nos está brindando com a reação e a possibilidade de Libertadores, mas quem me acompanha sabe que fiz uma previsão: Ficaremos entre o 6º e o 10º lugar. Mas torcendo por algo melhor (que dure pelo menos um ano).

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

UNS DEMAIS OUTROS DE MENOS

Antes de falar do confronto contra o Santos esta noite, queria que todos fizessem uma reflexão sobre alguns "torcedores" do Grêmio. O que pensa quem vai ao treino para vaiar quando o time está dando resposta dentro de campo? Embora Brandão e André Lima não estejam no mesmo pique do restante dos jogadores, colaboram sendo o atacante isolado da frente. Perguntem a eles se a tarefa é fácil. Não é. Maior responsável por isso é Roth e não os atletas. Como já disse, Miralles seria a melhor opção porque sabe abrir espaços nas defesas para a chegada dos meias. Vaias no treino só servem para enervar os jogadores e tirar a concentração dos mesmos. Outra coisa que chamou a atenção foi o trapo para Mário Fernandes. Embora a recusa de representar a seleção tenha sido uma atitude que agradou a quase todos em nível nacional (menos a mim que ainda sou brasileiro), os motivos pelo qual aconteceu não merecem tal homenagem. É claro que o Grêmio tem que proteger o atleta porque ele é craque e sem ele perdemos muito, mas passar a noite na balada sabendo que tinha que viajar é algo irresponsável. E se fosse viajar com o Grêmio? Ganharia um trapo ou estaria no mesmo grupo do Brandão? É para se pensar.
O tricolor pode vencer o Santos, porém não podemos nos descuidar da marcação em Borges. Se o mesmo ainda estivesse vestindo nossa camisa, com certeza estaríamos muito melhor. Com as baixas de Ganso e Neymar, o Peixe não tem condições de fazer frente a não ser na bola parada que ainda é uma preocupação para nós.

Até mais.   http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

SALDO POSITIVO

O tricolor começa a mostrar maturidade nas suas pretensões no certame. Em casa, tem que buscar o gol assim que o jogo sem essa de esperar pra ver como o adversário vai se apresentar. No Olímpico, o sufoco e a pressão imposta tem que sufocar para que não haja facilidade nenhuma aos visitantes. Embora as trocas de passes do meio de campos e os avanços dos laterais sejam uma constante nos últimos jogos, o que mais me chamou a atenção foi ganhar todas as divididas. Coisa que estávamos como gremistas, sentindo falta, de ter um time brigador e com imposição física. Paulo Paixão é o melhor sem dúvida. A nota baixa fica de novo com o atacante isolado. Diz-se que a bola não chega, mas então que se crie uma forma de buscar jogo. Ainda acho que Miralles é a melhor alternativa para o ataque, porém Celso não dá o braço a torcer. Teimosia é teimosia e enquanto o time tiver ganhando não importa quem faz o gol. São palavras dele já mostrando a sua disposição de não alterar sobretudo o ataque. Pois bem Roth, desde que continue ganhando, mas saiba que quando não ganhar, teremos todo o direiro de cobrar mudanças. Pois se está bom agora, saiba que ainda pode melhorar...

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

terça-feira, 27 de setembro de 2011

FUTEBOL TEM LÓGICA?

A pergunta acima deve estar martelando a cabeça de todos nós gremistas. Porque Mário Fernandes, o melhor lateral-direito do país no momento recusou-se a jogar pela seleção? É claro que gostamos que ele tenha dito que seu foco é o Grêmio, mas tudo tem limite. Não seria no primeiro treino na seleção que ele pegaria a camisa de titular e sairia jogando. O lobby dos paulistas ( que Mano Menezes já conhece muito bem) é forte. Com as atuações ruins de Danilo, naturalmente Mário entraria no time. Porque Maicon e Daniel Alves há muito tempo estão jogando apenas no nome também. Dizem que quando desembarcou da viagem à Argentina, Mário comentou que a seleção era muito estressante. Porquê? Alguns dizem que sofreu com bullyng de jogadores mais experientes o chamando de maluco por ter fugido do Grêmio da primeira vez. Na seleção a toda hora tem um corinthiano convocado, quer bullyng maior do que esse com o povo brasileiro? O certo é o rapaz tem que pensar melhor nas suas atitudes porque seria um orgulho para mim, ver que lateral do meu time é também o lateral da seleção. Quanto a vitória sobre o Avaí, a atuação até que foi razoável, mas não tem cabimento se retrancar contra um time fraco e fazer o Brandão ficar buscando jogo na esquerda. Ou teria que ter ficado dentro da área ou ter colocado o Miralles para fazer essa função já que o gringo tem mais bola para isso. Falta Celso acordar para algumas coisas ainda...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

PARA DEIXAR QUALQUER UM MALUCO

Seis jogos. Este era o prazo que eu, em minha modesta opinião, havia estabelecido para que o Grêmio se mostrasse mais do que um mero participante da competição nacional. No sexto embate, foi -se por água abaixo uma campanha que estava se apresentando respeitável, não somente para nós torcedores do tricolor como fazendo surgir burburinhos na mídia do centro do país e também nos adversários. Mas a atuação desastrosa perante a um Vasco da Gama que sabia desde o início da partida como conter o Grêmio e jogar para ganhar, nos fez entender que se ficarmos entre o sexto e o décimo lugar no campeonato já ficará de bom tamanho. Não encare como pessimismo e nem como otimismo mas como realidade. Temos alguns bons valores, mas temos contra nós também o atraso na tabela que faz com que cada turbulência que ocorra seja uma decepção passível de fazer-nos baixar a cabeça e não ver um horizonte de títulos e nem ao menos de Libertadores. Vamos continuar torcendo como se os jogos vindouros fossem apenas para diversão porque a competição, na sua essência, já ficou para trás.

Até mais.     http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

MUITO OBRIGADO TRICOLORES!!!

O Grêmio vem jogando uma bola redondaça nos últimos jogos e não são só os resultados que mostram isso mas também as estatísticas das partidas. Chutes a gol, passes acertados, roubadas de bola, tudo isso tem colaborado para a fase recente de vitórias. Parece que a animação e o ego dos jogadores também estão em alta. Alguns até chamados para a seleção e outros recebendo elogios de parte da mídia especializada merecidamente. Mas não podemos esquecer de quem está do lado de fora das quatro linhas: Celso Roth que achou um esquema ousado para o Grêmio. As chegadas dos meias para conclusão e a facilidade das jogadas pela lateral com dois apoiadores conhecedores do ofício, foram um achado exclusivamente do técnico turrão e teimoso. Mas o mesmo Roth tem que ter uma válvula de escape para não ficar refém do    4-2-3-1. Quando os adversários encontrarem o "time" (do inglês, 'taime'), uma nova proposta de jogo tem que estar na gaveta. Paulo Paixão trouxe nova vida aos corpos cansados dos atletas. Antes pareciam carregar pesados fardos às costas enquanto tentavam correr ou conduzir a bola, hoje porém, os jogadores estão leves e correndo com extrema facilidade. Por último Paulo Pelaipe, que como se fosse mágico, costuma tirar da cartola jogadores que quase sempre dão certo no clube e adaptam-se à forma de jogar do Grêmio. Desde os tempos de Rômulo, Ramon, Rafinha, Hugo, que o dirigente traz atletas que servem ao propósito do tricolor. Ninguém falou em craques mas em jogadores que podem acrescentar e fazer bons trabalhos por aqui. O Grêmio cresceu como um todo, inclusive a torcida tricolor que como sempre cresce na dificuldade e apóia seu clube acima de questões políticas e outras picuinhas do pessoal da gravata. A todos que tem se esmerado para trazer o tricolor ao seu lugar de direito que é entre os grandes, muitissimo obrigado.

Até mais.    http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

O CHORO DE ROGÉRIO CEGUENI

O Grêmio mais uma vez, jogou um futebol de excelência no Olímpico, desta vez, contra o São Paulo. Os laterias estão funcionando muito bem, Júlio Cesár e Mário Fernandes não são apenas apoiadores, são dribladores também. Sabem abrir espaços na defesa adversária e levar os zagueiros adversários ao pavor. O meio campo chegando na área para concluir, coisa que até pouco não se via mais no Grêmio, a zaga ganhando as jogadas na antecipação e um goleiro de seleção em boa fase novamente. Tudo isso, deixa à nós gremistas, satisfeitos. Pela minha ótica, ainda falta uma partida para termos a prova definitiva da recuperação. E será contra o Vasco, um time bem armado que vem em ascenção no campeonato. Se conseguirmos um empate, estará consolidada a nova fase do tricolor.

CHORADEIRA

O que se pode esperar de Rogério Ceni? Que ele seja genial, decisivo e lidere sua equipe com seu futebol. E por isso, lhe dou razão. O árbitro foi realmente tendencioso. Quando não marcou a penalidade em Marquinhos, quando não expulsou Dagoberto que chutou Saimon por trás, quando só após ser pressionado pelos jogadores do Grêmio, amarelou a vida de Casemiro utilizando o mesmo critério de Marquinhos. A falta em Adílson foi clara no lance que Héber anulou o gol são-paulino, e mesmo assim, Rogério e Adílson Batista tiveram a cara-de-pau de dizer que não houve infração. Por mais moral que Ceni tenha, por tudo que já fez no futebol, ficaria melhor aceitar que o Grêmio foi superior e que saiu barato para o São Paulo o resultado. Ele tentou claramente mudar o foco das entrevistas para uma possível parcialidade do árbitro. O problema, Cenil, digo Ceni, é que as imagens não mentem.

Até Amanhã.    http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

OS AJUSTES DA MÁQUINA TRICOLOR

O Bahia não foi páreo para o Grêmio mesmo jogando em seus domínios pela 22º rodada do Brasileirão porque o tricolor gaúcho não deu a menor chance no primeiro tempo. Tomamos conta do jogo de tal forma que os narradores e comentaristas nos pintaram como o "Barcelona dos pampas", "Grêmio Show", entre outros adjetivos que enobrecem qualquer time de futebol. Os laterais avançando e chegando à linha de fundo (ABC do futebol), os volantes seguros e os meias criando opções de jogadas para o atacante e chegando para também finalizar. Porém no segundo tempo, foi a vez do nosso goleiro brilhar. Victor, renascido das cinzas, fez aquilo que estávamos acostumados, nos levou nas costas. Bom para ele individualmente, mas ruim se pensarmos que só foi possível clarificar a presença do arqueiro debaixo das traves porque os demais se apequenaram e somente se defenderam. A máquina tricolor tem que produzir a partida inteira, o cansaço até poderia chegar mas, para isso existe o recurso da posse de bola, da cadência e não do sumiço. O espírito tem que manter-se vivo enquanto a bola rolar. Para o jogo com o São Paulo, temos que apoiar e continuar a cobrar os jogadores para não haver o declínio da boa fase, cobrar mas com respeito a quem está dando a volta por cima e entendendo que o Grêmio é muito grande e como grande deve se portar. Se não perder nas próximas três rodadas, então estará estabilizada e consolidada a reação. Por hora, ajustes ainda devem ser feitos na máquina tricolor.

ATÉ AMANHÃ.   http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

DIGA NÃO À EUFORIA!!!

O título deste post faz referência às inúmeras vezes neste ano que achamos que o tricolor emendaria uma sequência de vitória e nos faria ter orgulho do futebol vistoso apresentado na partida anterior. E o torcedor passional, com certeza acredita que seu time sempre vencerá. Contudo, o que temos vimos visto é uma equipe irregular, que começa a ter padrão de jogo e por isso, ainda é cedo para fazer previsões de êxito e elevar o ego, pois hoje ainda é impossível dizer que o Grêmio está incorpado. Quem sabe daqui a três ou quatro partidas com atuações realmente relevantes se possa criar uma expectativa mais evidente, que nos faça esperar pelo próximo confronto.

"É PRECISO FÉ CEGA E PÉ ATRÁS..."  (HUMBERTO GESSINGER) - ILUSTRE GREMISTA.

ATÉ AMANHÃ.     http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

QUEM JOGOU, VENCEU!

A vitória esmagadora do Grêmio, ontem , no Olímpico, passa muito pela aplicação e pela vontade de vencer que os jogadores vem colocando nas partidas. Aquele time insosso, de rodadas anteriores, parece ter ficado para trás como uma febre amarela que havia deixado doente a todos que estavam no mesmo lugar e na mesma ocasião. A manutenção do esquema 4-5-1 tem dado certo porque agora podemos contar com um meio de campo mais "recheado" e assim não perdemos os rebotes. Os laterais com vocação para atacar sabendo que os volantes ficarão resguardando a defesa, é garantia de pressão na equipe adversária. Rochemback joga muito, mas a função dele não é ir ao ataque para armar jogadas. Ele tem é que proteger a defesa  e assim está fazendo. André Lima teve seu lampejo de artilheiro reaparecendo, com muita contribuição de Escudero que o deixou na cara do goleiro e Douglas (batedor oficial) que deixou que batesse o pênalti. Mérito mesmo, só no gol de fora da área. Roth está consciente de que nem tudo está perfeito, e assim é melhor. O conformismo só tem a prejudicar, pois não fomos muito exigidos na defesa, embora não tenhamos deixado o adversário jogar. Esperamos que contra o Bahia, a postura do "querer sempre mais", seja mantida.

ATÉ AMANHÃ.     http://www.conscienciagremista.blogspot.com/   

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

CARGA EMOCIONAL

O Grêmio vem sofrendo com a constante roubalheira que lhe vem sendo aplicada durante o campeonato. Pênaltis inexistentes, cartões fora de proprósito, intimidação por parte dos árbitros, jogadores denunciados por imagens...Tudo isso, não se vê em Flamengo, Corínthians, entre outros mais afortunados sejam financeiramente ou popularmente. Por muito tempo, achei que o bairrismo exacerbado do povo gaúcho contribuía para ranso que os outros Estados têm para conosco. Quando o hino Riograndense ecoa nos campos de futebol da Dupla GRENAL  e o Hino Nacional é apenas um sussurro ou é ignorado, eu costumava ficar descontente com aquilo, afinal faça parte desta nação, mas nossos clubes parecem pertencer a alguma confederação de futebol independente que têm seus afiliados (Grêmio e Inter), fazendo participação especial no certame. Com a condição de nunca vencer a competição e deixar que os árbitros apitem seus jogos com parcialidade demasiada e sem o direito a reclamações posteriores.
Enquanto esses fatos bizarros contra o Grêmio continuarem a acontecer, não haverá esquema, contratação, protesto, troca de treinador que fará o time almejar por algo melhor. De hoje em diante, em termos de futebol, me declaro gaúcho acima de tudo. Já que o Brasil não nos quer, que o hino Riograndense tome conta do Estádio Olímpico e faça-se minutos de silêncio para o Hino Nacional como protesto.

ATÉ AMANHÃ, GREMISTA INDIGNADO.      http://www.conscienciagremista.blogspot.com/ 

terça-feira, 30 de agosto de 2011

CAMPEONATO À PARTE

Pode até ser chato e parecer falta de confiança na equipe do Grêmio, mas contra o Corínthians, na quarta às 18:00h (horário estranho), não acho que será como o GRENAL. Vamos lutar, brigar, correr, fazer tudo quanto é possível para sair com a vitória porque neste campeonato nacional, precisamos urgentemente mostrar os dentes e fazer medo aos demais adversários. Mas GRENAL é uma disputa à parte e, nada que possa ser feito contra o alvinegro paulista terá a dimensão do que foi o embate contra os vermelhos. Ganhar do Inter revigora, acalma os ânimos, dá tranquilidade dentro de casa para planejar o futuro, porém, não podemos ser rebaixados no GRENAL. No Brasileirão, os jogos são diferentes. A luz no fim do túnel parece estar sempre perto, e não nos desesperamos no primeiro instante, deixamos para fazer isso quando a esperança da salvação já é minguada, quase nula. Queria que o Grêmio jogasse sempre com base no imediatismo do clássico, em que o momento tem que ser ontem, ou seja, sem prorrogar o aparecimento do bom futebol, da garra e de unir a torcida para atingir os propósitos que fazem jus à grandeza tricolor. Para o time do Grêmio, TODO JOGO TEM QUE SER GRENAL A PARTIR DE AGORA, INDEPENDENTE DA CAMISA ADVERSÁRIA.

ATÉ AMANHÃ.    http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

MANUTENÇÃO DA POSTURA

Quem diria que o Grêmio fosse fazer uma partida de exceção justamente contra o festejado "rei das américas". Fomos melhores e amassamos o adversário, até podemos ficar contente com a vitória mas não podemos mascarar que ainda há muito a melhorar. Se uma coisa ficou clara ontem, foi que quando a vontade de ganhar acompanha o jogador, ele dá carrinho, faz falta para conter o opositor, planeja a jogada e assim, naturalmente o time encaixa. Se Roth vai manter o esquema tático, até podemos discutir. O que não pode mudar é a postura de querer sempre mais, de ganhar a todo custo. Mário Fernandes na lateral esteve soberbo, a zaga não deixou Damião sentir o cheiro da bola e o trio de armadores funcionou bem.  Escudero fez sua melhor partida desde que chegou, porém tem que ser uma constante. André Lima se esforçou muito, mas ainda creio que Miralles traria mais qualidade ao ataque. Miralles que segundo alguns dizem, está em crise técnica. Mas, crise técnica sem jogar é a primeira vez que vejo...
Contabilizamos três pontos importantes, mas temos que seguir no mesmo ritmo daqui pra frente, não adianta jogar bem só no GRENAL, pois ainda existem outros clubes na qual temos rivalidade e "sangue no zóio" para estes jogos, nunca é demais.

ATÉ AMANHÃ.   http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

PREPARADO PARA A DERROTA?

Em outras épocas, todos concordavam que em GRENAL não havia favorito. Que na hora do jogo é que a verdade seria imposta. A fase boa ou ruim tão pouco era levada em consideração para justificar que A ou B venceria o clássico. Isso em outros carnavais, porque neste momento, com tudo que se desenha para domingo, o colorado é favoritaço e vencerá inevitávelmente. Quem lê minhas postagens sabe que sempre estive e sempre estarei apoiando meu tricolor mas, sejamos sensatos, ELES têm um grande centroavante que marca gols, arma jogadas, se movimenta e...DECIDE. O que nós temos?
Um goleiro em má fase (perdeu a confiança em si), uma zaga deficiente técnicamente, um armador descompromissado e o ataque inoperante. E se conheço bem Celso Roth, se realmente ele assistiu ao jogo de ontem, vai colocar dois marcadores nas laterais, mais um volante para bloquear o meio-campo colorado e um jogador só para marcar Damião. Dessa forma, teríamos que jogar com atacantes de movimentação e no contra-ataque, porque seremos sufocados em nosso campo.
MAAAAAAAAAAAASSSS, como a vitória não vai mesmo amenizar a crise e resolver os problemas que temos, CELSO poderia OUSAR. Ir para o tudo ou nada com um time ofensivo. Se perder será apenas mais uma derrota no certame. Perder GRENAL sempre dói, mas perder lutando me satisfaz muito mais do que se defender o tempo todo e perder no final sem ao menos ter tentado vencer.

ATÉ AMANHÃ.    http://www.conscienciagremista.blogspot.com/ 

terça-feira, 23 de agosto de 2011

FERNANDO É A SOLUÇÃO?

Tenho ouvido notícias que dão conta de que Fernando será escalado para o GRENAL e, no mínimo o que posso pensar é que seja burrice. Fernando é primeiro volante e já sabemos disso porque comprovamos, em outras jornadas. Celso vai tirar Gilberto Silva do time? Vai tirar Rochemback? Ou vai escalar três volantes chamando o adversário para cima? Esta última é a mais provável. Até pode funcionar se Gabriel e Lúcio forem usados como alas sem obrigação de marcar. E mais importante: Dois atacantes de movimentação. Embora virem a cara para Diego Clementino, juntando-se à Miralles, pode causar pavor à defesa colorada.
Mais do conter o adversário, cabe a nós ter a iniciativa de ganhar o jogo. Quanto à Fernando, por mais que tenha jogado muito na seleção sub-20, ainda não está pronto para vestir a camisa do Grêmio. Seria prudente colocá-lo na "fogueira" do GRENAL como se fosse a solução de todos os problemas do time? O protesto de deixar o Olimpico vazio até é valido, mas cabe lembrar de 2003 quando mesmo na zona do rebaixamento vencemos o colorado. Como já disse antes, repito agora: Se for para continuar perdendo, que baixemos a folha salarial, antes que não haja dinheiro nem para refazer a equipe para o ano que vem.

ATÉ MAIS.    http://www.conscienciagremista.blogspot.com/
 

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

SERÁ QUE EXISTEM ARGUMENTOS?

A vida do gremista está cada vez mais sofrida. Porque não há perspectiva de melhora. Trocou treinador, trocou dirigente, e parece que só os jogadores não se entendem. Ali no vestiário, no túnel quee onde tem de haver o entendimento quanto á tática, o conjunto, a coesão da equipe, a cadência do jogo. Os jogadores parecem que não se conhecem. Victor não consegue orientar sua defesa. Se atrapalhou com Gabriel quando um simples "deixa" era necessário. Espalmou para frente a bola e por sorte o adversário estava impedido. Lúcio marcando não existe. Um jogador franzino não pode marcar. O adversário tinha o mesmo porte físico de Lúcio, porém em direção ao gol, o que no mínimo se derrubado geraria oportunidade de gol e expulsão. Miralles joga sozinho no ataque. Correções imediatas no time ou reduzir folha. Se for para perder, que se perca com jogadores baratos. Estou muito chateado, não tenho mais palavras para expressar como estou aborrecido e, por isso, qualquer análise fica nula por não haver o uso da razão. Portanto, despeço-me por hoje.

ATÉ AMANHÃ.    http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

?QUE PASA VICTOR? QUE PASA ROTH?

Impressionante como se perde um jogo por erros infantis. Rafael Marques deveria saber que não se atrasa bola para goleiro e muito menos em direção ao gol. Victor, goleiro de seleção, que estabeleu um patamar de qualidade de alto nível nos últimos anos, não vem sendo nem sombra do que era. Se não tivesse levado dois gols ridículos, quem sabe teríamos melhor sorte no jogo. Tirando estes lances bizarros, fez boa partida. Mas futebol é resultado....
Victor deveria conversar com seu comandante que embora o apóie, tem a consciência que o momento vivido pelo arqueiro não é bom e colocar Marcelo Grohe para jogar. Victor não tem conseguido dar a resposta necessária e tem que ter humildade para reconhecer isso. Faça pela torcida e por sua carreira Victor.
Celso Roth tenta neste momento dar entrosamento aos jogadores que vinham jogando, não fazendo alterações na equipa, esperando que o CONJUNTO cresça tática com o passar dos jogos. Porém, existe um adversário do outro lado e mudanças se fazem necessárias quando analisa-se o que bom e de ruim pode acontecer sem as alterações devidas.
No post anterior, coloquei que o Grêmio deveria jogar com atacantes de movimentação para abrir espaços para a chegada dos meias que seriam Douglas e Marquinhos. No segundo tempo, quando o jogo já estava encaminhado a favor do Ceará, Roth fez o que este humilde gremista havia apontado e, a equipe melhorou.
Às vezes, parece que quem assiste de fora, consegue ter uma visão melhor do que se passa no Grêmio, o que é preocupante. MAS NÃO PERCO AS ESPERANÇAS. E COMO TAMBÉM JÁ POSTEI AQUI, FALTAM DUAS RODADAS PARA OU ESTAR AO MENOS EM DÉCIMO LUGAR OU COMEÇAR A DESFAZER DE JOGADORES COM ALTOS SALÁRIOS.

ATÉ AMANHÃ.   ACOMPANHEM O BLOG  http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

É HORA DE AFIRMAÇÃO!

Encarar o Ceará fora de casa já foi uma tarefa mais difícil. No momento que vive o clube, com seus altos e baixos, é jogo para o Grêmio somar três pontos e distanciar-se da zona da degola. A inconstância do Ceará, dá esperança à equipe tricolor. Por sua vez, o time de Celso Roth entra em campo com a disposição de provar que os últimos resultados não foram obras do acaso. Parece que a compactação proferida por outros treinadores, só foi assimilada sob a regência do novo comandante. O entendimento da colocação e posicionamento dentro do campo, como se pode ver, foi trabalhada incessantemente por Roth. Dentro das quatro linhas, ainda está faltando aparecer o talento individual. Mas isto, quando a confiança estiver presente, certamente fluirá sem pressões, acontecerá ao natural. Com Adílson na lateral, Marquinhos e Douglas podem jogar juntos pois haverá cobertura. Contudo, a atitude terá de partir do tricolor, empurrando o Ceará para seu campo de defesa. Com a posse da bola, especulando, podemos ganhar o jogo. Com resguardo à defesa, para não levar contra-ataques. No ataque, hoje principalmente, contra uma  zaga lenta, precisamos de velocidade para que os meias possam chegar finalizando. Chutar de fora da área será importante.
ESPEREMOS PELA VITÓRIA, EMBORA UM EMPATE SEJA RUIM ENQUANTO AINDA FECHAMOS AS FERIDAS.

AVANTE TRICOLOR.

COMENTE.     http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

terça-feira, 16 de agosto de 2011

INJEÇÃO DE ÂNIMO

O gremista que andava cabisbaixo nos últimos tempos, agora está superando a dor de seu time estar sendo criticado pela imprensa e até por sua fiel torcida. Os resultados dos últimos dois jogos foram um grande alento que ajuda pelo menos a recuperar-se do baque de ver aquele futebol bonito do ano passado não dar o ar da graça nesta temporada. É claro que o futebol ainda não é de encher os olhos e sabemos que Celso Roth não é adepto da arte e sim da pegada, por isso com o elenco que temos, podemos sim recomeçar a campanha a partir de agora. Esqueçamos de tudo que passou, Odone, Vicente Martins, Renato, Julinho, Jonas, Borges, Carlos Alberto. Porque eles passam, o tricolor fica. O único bem real que não se dissolve é a paixão do torcedor pelo seu clube. Que tenhamos uma outra postura para que o time engrene. Vamos elogiar mais, até os que estavam mal, que lhes sejam dadas novas oportunidades. VAMOS APOIAR O GRÊMIO QUE TEMOS, NÃO QUEIRAMOS SER COMO CORÍNTHIANS, FLAMENGO E OUTROS QUE SEMPRE SÃO BENEFICIADOS EM DETRIMENTO DE NÓS, QUE JOGAMOS COM RAÇA E SOMOS ROUBADOS, E QUANDO NÃO ESTAMOS BEM, SOMOS MAIS PREJUDICADOS AINDA. SE A ARENA VEM AÍ, VAMOS FAZER O OLÍMPICO FICAR NA HISTÓRIA COMO O INFERNO AZUL. VAMOS ACREDITAR SEMPRE PORQUE FAZ PARTE DO NOSSO DNA.

ATÉ AMANHÃ.    COMENTE.  http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

PARA GANHAR MORAL!

O Grêmio pela primeira vez no campeonato mostrou poder de reação e virou a partida de ontem contra o Fluminense com disciplina tática e aplicação dos jogadores. Embora o adversário não atravesse uma fase boa, soubemos vencer sem fazer uma grande partida. Parece pouco, mas contra outros menos qualificados não havíamos vencido e pasamos por dificuldades durante os jogos. Coisa que ontem, embora com o desastre da falha do Victor, soubemos manter os nervos no lugar e buscar o resultado. O estilo Celso Roth de trabalhar já está aparecendo no Grêmnio. Agora vem uma sequencia de jogos fora de casa e será preciso manter a cabeça no lugar, focada inteiramente nos treinamentos e na busca por mais pontos para consolidar o novo momento. Como no meu post anterior, quando disse que Miralles tem que jogar, ficou evidenciado isso ontem. Ele tem movimentação, chuta, marca, ou seja, é um atacante que não se preserva, ele quer jogo. Creio que em pouco tempo, Roth era efetivá-lo como titular. Júlio César é lateral ofensivo e, espero estar enganado, mas tem as mesmas característica de Lúcio e Bruno Collaço, portanto não vejo acréscimo nessa contratação.

BOA SEMANA A TODOS.    COMENTE..  http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

SEQUÊNCIA PARA MIRALLES

É sabido por todos na aldeia que a Justiça Desportiva não é branda com os clubes do sul do País, e Leandro certamente ficará fora de muitos jogos daqui para a frente. Celso Roth tem que começar desde já a colocar Miralles no time para ganhar entrosamento e mobilidade. Poderia ser neste jogo contra o Fluminense, em casa, com o apoio da massa, para ganhar confiança em cada drible, em cada acerto e com sua agilidade e habilidade de mover-se de sua posição abrindo espaços para os demais chegarem à frente em condições de marcar o gol. Seja com André Lima ou Brandão, Miralles tem que ser o que era Jonas no time do Grêmio, fazendo seus gols e também criando jogadas. É provável que não tenhamos lateral- direito de ofício, então que jogue Adílson por ali. Se Gabriel recuperar-se, poderia jogar em sua posição no lugar do Rochembach que está precisando dar uma "reciclada" em seu futebol. Gostaria de ver também Mithiuê no segundo tempo, talvez até como segundo atacante passando Miralles para o meio da área. São apenas conjecturas que fazem os torcedores vislumbrar a vitória. Em casa, temos que pressionar. Aquele tempo de estudar o adversário nos primeiros minutos, já passou. Temos a semana de treinos e a concentração para isso. Vamos sufocar até o fim. O Fluminense tem que ficar com medo de passar do meio de campo.
VAMOS EMPURRAR O GRÊMIO PARA CIMA DELES.

ATÉ AMANHÃ.  COMENTE.   http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

JUNTO E......ORGANIZADO!!!!

Domingo, dia dos Pais, reunião de família, churrasco, bebidas e.....BAGUNÇA.
Faltou cerveja, desandou a maionese, uma criança se machucou, o vizinho tá criando....
Tudo isso está previsto no domingo. Porém, essa bagunça tem que ser restrita às residências onde serão homenageados nossos progenitores. Mais tarde, às 18:30 h, no Olímpico tem que ter organização, cada um executando suas funções para o melhor resultado: A vitória.
Tem que haver união para tornar as tarefas mais simples, sem atrapalhos para que não falte nada. Futebol bem jogado, disputado, com imposição sobre o adversário, compactação para não haver "vácuos" entre os setores. Coragem para chutar de fora da área e triangulações entre ataque e meio e, sobretudo, jogadas de linha de fundo. O Grêmio tem que agir como uma grande família neste domingo, por isso,  a concentração, o planejamento terá seu início na sexta-feira para que o encontro seja ORGANIZADO E SEM CONTRATEMPOS.
Pelo menos neste domingo, tem que dar tudo certo. Não pode faltar bebida, salgar demais, BAGUNÇAR DEMAIS.
Celso volta a comandar o Grêmio no Olímpico e teremos que apoiar a ele e aos jogadores para que nosso final de semana não acabe com uma grande dor de barriga, náuseas e outros prejuísos que deixarão a segunda-feira ainda mais amarga e insuportável.
QUEM FOR AO OLÍMPICO, LEMBRE-SE: JUNTO E ORGANIZADO.

ATÉ AMANHÃ.  OPINE.    http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

CRÍTICA SENSATA

A colocação de uma ideia ou opinião tem que ser fundamentada em fatos e argumentos válidos. Isso se faz como regra, como lei. Se você quer ser uma fonte confiável, tenha o conhecimento do assunto proposto para que se indagado(a) for, saiba como debater a questão e explicar os porquês do seu argumento. Os blogs abrem seus espaços para opiniões que muitas vezes são baseadas em "achismos". E existem dois tipos de "achismo". O da opinião que é aquele "Eu acho que...", que expressa a pessoalidade da crítica. E também o da notícia que é aquele "Acho que fulano foi contratado, acho que ciclano não vai jogar", esse é prejudicial para quem é formador de opinião (redundância,redundância). Notícia tem que ser colocada como notícia e fato como fato. O zagueiro Edcarlos foi contratado até o final do ano, ele vem do Cruzeiro. Alguém lembra do Edcarlos jogando depois que ele saiu do São Paulo à muitas primaveras atrás? Eu não lembro. Se for o mesmo jogador daquela época será muito bom. Boa colocação, bom desarme, cabeceio e outros bons predicados que avalizam um zagueiro de ponta. Porém, tem gente que nem se lembra mais desse jogador. Aposto que alguns nem sabiam que havia jogado no São Paulo....
Por isso, neste início de trabalho de Edcarlos no Grêmio, quando entrar em campo e por ventura, não sair-se bem, antes de vaiar tente lembrar:  "Era esse o Edcarlos que eu vi jogar?" ou "Ele sempre jogou isso aí mesmo". Ou ainda: "Vou vaiar porque os outros estão vaiando pois nem lembrava dele, não sei se está melhor ou pior." POR ISSO, ANTES DE VAIAR NO CAMPO OU CRITICAR NO BLOG, TENHA CONHECIMENTO DE CAUSA PARA TER CREDIBILIDADE. ISTO NÃO É UM RECADO, É UM CONSELHO. PESSOAS INFORMADAS FORMAM OPINIÕES, AS DESINFORMADAS CRIAM CONFUSÃO E CRISE.

ATÉ AMANHÃ.   COMENTE      http://www.conscienciagremista.blogspot.com/ 

terça-feira, 9 de agosto de 2011

A INSISTÊNCIA COM ANDRÉ LIMA

André Lima este ano não vive uma boa fase. Depois da lesão e da cirurgia, não parece ter voltado à forma que o fez renovar contrato com o Grêmio e ficar no time, em detrimento de Borges. André Lima jamais vai sair driblando os adversários e fazer o gol mais bonito da rodada. André Lima não vai buscar jogo no meio e muito menos abrir pelas pontas para abrir espaço para outro jogador ingressar na área sem marcação. André Lima é fominha. É "pescador". Que não se espere dele outra coisa que não seja, pura e simplesmente o acabamento, a finalização. Como jogar com André Lima? Simples. Alçar bolas para a área, insistentemente até que ele consiga ao menos uma finalização para ganhar confiança novamente. Quer outra forma? Criar mecanismos de desmarcação com o ingresso  de outros jogadores na área para chamar a atenção dos zagueiros, abrindo espaço para o centroavante. Só assim é possível jogar com André Lima. E Roth sabe disso. O tempo que ele passou no arqui-rival tendo em Alecsandro o seu único atacante, serviu de exemplo de como não se deve proceder para jogar em qualquer esquema que tenha apenas um dianteiro. Se Gabriel voltar à equipe, que não tenha medo de cruzar a bola para a área. SEJA LATERAL, GABRIEL. JOGUE PELA LATERAL. USE A LINHA DE FUNDO.
 ATÉ AMANHÃ.  COMENTE NO BLOG  http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

CONVICÇÕES DE ROTH

O jogo contra o Palmeiras deixou clara a métodologia de Celso Roth. Arrumar a defesa foi a primeira providência e isso ele conseguiu fazer em dois dias. As imagens do treino da semana passada quando ele estava em meio aos jogadores orientando e cobrando melhor posicionamento, mostraram que apenas a conversa não estava bastando, havia a necessidade de mostrar como se faz porque a postura defensiva no jogo foi irrepreensível. Com a defesa bem postada, agora tem que trabalhar para o meio manter a posse da bola, com tranqüilidade, sem errar passes e sem apressar o ritmo. Os atacantes ou o atacante, dependendo da formação, tem que mover-se mais para dar possibilidade de chegada à frente dos meias. Tenho fé que está se desenhando uma melhora significativa no time.

DISCORDO

Notícia de hoje no clic RBS diz que direção procura um lateral- esquerdo. E cita alguns nomes que não agregarão qualidade defensiva, se é esta a intenção. Se for para trazer laterais ofensivos, não precisa nem perder tempo e dinheiro. Lúcio é ofensivo. Bruno Collaço sabe fazer a função de atacar e defender melhor que os nomes citados. O único lateral-esquerdo defensivo que tínhamos foi vendido que era o Neuton. Em um post anterior, eu já tinha mencionado: "NÃO VENDAM NEUTON". Existe outro deste nível e com as características dele no mercado? Não.

BOA SEMANA A TODOS E ATÉ AMANHÃ.   http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

VOCÊS VÃO FAZER COMO EU QUERO!!!

BAITA FRASE!!!!!!!

Ao que tudo indica, a mamata vai acabar no Olimpico. Algumas cabeças que andavam distraídas com outras coisas que não eram relativamente ligadas ao clube, vão ter que começar a agir de forma diferente daqui em diante. Pois a frase de Celso Roth mostra que mesmo não vivendo o dia a dia, ele estava vendo tudo o que estava acontecendo no ambiente. E chegando agora, com as informações que lhe foram passadas por quem já estava lá dentro vendo o circo pegar fogo sem ninguém para chutar a porta do vestiário, ele tomou para si a responsabilidade de por o trem nos trilhos novamente. Ele tem comando, isso é fato. E no momento é tudo que o Grêmio precisa. Paulo Paixão está aí também para devolver o gás que andava faltando. O esquema com apenas um atacante na frente não me agrada. Ainda mais se for o André Lima que não se movimenta. Preferia ver o Miralles na frente com essa formação. Mas vamos ver no que vai dar. Quem fazemos o crime frente ao Felipão. Esperanças renovadas. Aguardemos o sábado, e que ele nos traga ao final do dia a grande notícia de que o Grêmio voltou a jogar futebol e não apenas figurar entre os grandes clubes do Brasil.

Até mais.  http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

MAIS DO MESMO....

A demissão de Julinho Camargo era previsível, com todo o respeito a ele que é um profissional, mas ainda não tem "cancha" suficiente para treinar o Grêmio. E no momento em que alguns jogadores estão desmotivados não dá para contemporizar com um este estado anímico. Não se pode insistir com André Lima se este claramente não corre, não busca jogo e ultimamente nem cavar pênalti ou reclamar do juiz ele estava fazendo. Conhecendo seu histórico, já basta para vermos que está desinteressado das coisas do tricolor. A volta de Paulo Paixão é uma grande notícia. A preparação física vai desmascarar que está ou não está afim de vestir esta camisa. Não haverão mais desculpas sobre condicionamento. A outra providência é a contratação de um técnico para chegar chutando a porta do vestiário como fez o Pelaipe. E acho que é o Celso Roth. Ele pode até ser teimoso, cometer suas gafes e ter suas teimosias, mas não se omite em trocar peças que não rendem. Com Roth no comando, a questão é: SER PRAGMÁTICO E VENCER OU JOGAR BONITO E NÃO VENCER?
Gosto do futebol bem jogado mas o momento é para começar a fazer pontos urgentemente. E para isso o Celso serve. Quanto a Brandão e Bruno Rodrigo, vamos aguardar que dêem resposta melhor do que os que estão aí, porque se for para gastar por gastar, ficamos com o que temos.

ATÉ MAIS.   COMENTE NO BLOG  http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

COM A BUNDA E A CARA NO CHÃO

Depois de estar em vantagem no placar por duas vezes, o Grêmio cedeu o empate e deixou o torcedor frustrado novamente. Como todos nós sabemos e, principalmente Julinho Camargo já está a par da situação também, no momento precisamos demais de resultados. A atuação de ontem, mostrou significativa melhora em termos de pegada. Parece que Pelaipe conseguiu algo quando disse que os jogadores teriam que botar a bunda no chão porque os carrinhos e as interceptações de bola apareceram como há tempos já não ocorriam. Se o time estava doente, parece que Pelaipe chegou e fez transfusão de sangue.

EVIDÊNCIAS

O que ficou evidente foi a fraqueza defensiva nas bolas aéreas. E também como Lúcio é fraco para jogar na lateral com o esquema 4-4-2. Lúcio não sabe defender. Não tem noção de como fechar os espaços laterais para que ninguém entre às suas costas ou pode ser um problema de cobertura da zaga também. Victor não falhou no segundo gol como disse na rádio o Wianey Carlet. Por caso, alguém consegue sequer pensar quando leva um tiro à queima-roupa? Acho que não.
Embora o time venha tendo progressos ainda considero que precisamos de um treinador mais experiente, me parece que Julinho não impõe respeito aos jogadores. ANDRÉ LIMA não está a fim de jogar. Tem que ser sacado do time urgentemente. Por enquanto, ainda não temos condições de nos orgulhar da bola que estamos jogando, por isso estamos também com a cara no chão.

ATÉ AMANHÃ.    COMENTE http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

EFEITO BORBOLETA

Você já assistiu ao filme EFEITO BORBOLETA?
SITUAÇÃO: Dezembro de 2011. Grêmio é rebaixados pela terceira vez á segunda divisão.
Assim como no filme, muitos gostariam de adormecer e voltar no tempo para mudar os acontecimentos passados para que no presente não tanta dor e humilhação. O que você mudaria se pudesse voltar ao início do campeonato? Posso falar por mim, mas cada um tem suas opiniões. Eu não dispensaria Borges, não teria nem cogitado Ronaldinho de volta ao Olímpico, não teria trazido Rodolfo, não teria vendido Souza (hoje Douglas teria reserva), teria prestado mais atenção em Jonas, teria chegado em Renato e dito: "És ídolo, não é Deus." Aí , meu amigo leitor, você pensa: "Agora é fácil falar. Mas ninguém esperava que fosse ficar desse jeito.". É VERDADE. É JUSTO. ENTÃO FAÇAMOS ESTE EXERCÍCIO À PARTIR DE HOJE. CONTRATAR TÉCNICO EXPERIENTE. ESTIPULAR O FINAL DO PRIMEIRO TURNO PARA A MUDANÇA DE SITUAÇÃO, MUDANÇA DE ESPÍRITO PRINCIPALMENTE. VITÓRIAS E BOAS ATUAÇÕES SE FAZEM URGENTES. NÃO HAVENDO MELHORAS, DISPENSA DAQUELES QUE GANHAM MAIS DE 100 MIL. BARATEAR PLANTEL E TENTAR NÃO CAIR. ACERTAR COM BONS JOGADORES ANTES DO ANO TERMINAR. FAZER PROMOÇÕES NO PREÇO DO INGRESSO OU DOIS POR UM PARA TERMOS O OLÍMPICO SEMPRE CHEIO PARA APOIAR O TIME. INFELIZMENTE NÃO CABE A MIM MUDAR ESSA SITUAÇÃO, CABE AOS DIRIGENTES. QUEM SABE MUDANDO AGORA, PODERIÁMOS DORMIR TRANQÜILOS SEM QUERER VOLTAR NO TEMPO EDEIXANDO ESTE TIPO DE PENSAMENTOS PARA OS OUTROS CLUBES, ATÉ PORQUE QUANDO SE COMEÇA A FANTASIAR ESSAS COISAS, É PORQUE JÁ NÃO ESTAMOS SENDO RACIONAIS. E SÓ QUEM AMA SEU CLUBE PODE TER ESTES DEVANEIOS.    OPINE NO BLOG http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

ATÉ AMANHÃ.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

CUIDADO COM O PACOTÃO!

Todos estamos indignados com a fase do time e falta de soluções que possam dar alento a nossa dolorida caminhada. Gostei da contratação do Pelaipe. Ele tem atitude e com certeza vai provocar algumas alterações no plantel. Seja vendendo, dispensando ou contratando. Aliás, acho que vai agir muito mais na procura de jogadores do queVicente Martins. Ele já vem com a idéia pronta e já analisava antes os reforços porque é claro, não sejamos inocentes,  ele era a ficha número 1 para assumir o cargo. Porém, nesse afã de trazer jogadores, terá que filtrar quantos REALMENTE reforçarão a equipe e quantos virão dentro de pacotões que nem sempre trazem boas surpresas. Terá que avaliar minusciosamente todas as indicações de atletas para fazer valer a pena qualquer esforço de trazê-lo. O tempo está curto e não é hora de errar sob pena do rebaixamento.
JULINHO parece ter uma chance de provar que "achou" a fórmula mágica para engrenar a máquina tricolor, porém creio que será a última. Pelaipe é adepto de Celso Roth que, embora cometa suas gafes, sabe arrumar a casa. Se o vestiário andava desabitado de dirigentes, tenho certeza pelo que já presenciei de 2005  a 2008 que Pelaipe estará muito mais presente cobrando de perto algumas figuras que se acham bons demais para estarem no Grêmio. SEMPRE ACREDITO, NÃO DESISTO PORQUE SEM O GRÊMIO, FUTEBOL PARA MIM NÃO TEM RAZÃO DE SER.

ATÉ AMANHÃ.   http://www.coscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

QUANDO OS ÍDOLOS CAEM...

Você já viu aqueles filmes de aventura sobre descobertas e escavações e tal que quando o mocinho acha uma estatueta a chama de ídolo?  Pois é. No momento, até nossos ídolos são feito de barro. Renato que não conseguiu fazer o time jogar, era nosso porto seguro. Confiávamos que sua imagem e semelhança seria passada à forma da equipe jogar. Mas Renato era ponta-direita na sua época aurea e essa posição não existe mais. Seria quase como buscar nos escombros da história um time que soubesse atacar pelas pontas e cruzar bolas na área. Nosso ídolo Renato perdeu-se no deserto e ninguém conseguiu resgatá-lo. Ronaldinho, outro ídolo, foi descoberto em solo tricolor e roubado de nossas mãos para circular pelos museus luxuosos do mundo desfilando sua estampa radiosa até quase voltar para o satuário, mas acabou exposto na cidade maravilhosa para deleite dos cariocas cheios de marra. E o que nos havia sobrado era o protetor de nossa  civilização tricolor dos pampas, que por vezes costuma ceder seu poder de guardião a vilarejos maiores, mas quando volta, vem carregando consigo cargas negativas de agouros e "maus-olhados" para seu povo adorador. VICTOR, um ídolo não pode jamais dar chance para um inimigo mortal sob pena de ser destituído de seu lugar cativo. Não se brinca com criaturas místicas que tem tanto poder quanto se possa imaginar. Nesse caso, o poder de destruir com a fé e esperança do povo gremista que está com orgulho ferido e agora, sem confiar no seu toten.

NOTÍCIAS....

Que bom que Vicente Martins tomou a liberdade de sair do futebol. Estava uma bagunça generalizada, a cabeça não estava boa para tomar qualquer atitude que fosse melhorar a situação e, nunca foi um grande vice de futebol mesmo. Acho o Pelaipe vem aí. Pelo menos é mais capacitado.

Wellington Paulista seria um bom reforço mas acho não não vai rolar pelos impeditivos da FIFA..

Porque não arriscar um 3-5-2 liberando os laterais, mantendo o Adílson na meia e Gilberto Silva ora como terceiro zagueiro ora como volante. Para quem não lembra, o Grêmio já jogou assim o Réver....

ORGULHO FERIDO, MELHOR NÃO DIZER MAIS NADA PARA NÃO SE ARREPENDER E  SE CONTRADIZER DEPOIS...  

ATÉ AMANHÃ.

sábado, 30 de julho de 2011

GRÊMIO E FLAMENGO: MUITAS HISTÓRIAS

É claro que existem diversas histórias de grandes jogos para os dois lados,mas ao que cabe a mim vou reportar algumas com vantagem para o nosso tricolor:

1999: Flamengo 3 x 4 Grêmio foi um jogaço com o Zé Alcino marcando 3 gols e jogando muito.

1997: Flamengo2 x 2 Grêmio João Antônio e Carlos Miguel marcaram e trouxemos a Copa do Brasil.

1989: Grêmio 6 x 1 Flamengo na Copa do Brasil foi um banho de bola onde destacavam-se Cuca, Mazarópi, Edinho, Paulo Egídio e pasmem: Assis. 

Esses para mim foram inesquecíveis. E hoje é dia de mostrar que esse Grêmio lutador estará de volta. Não precisa nem ser épico, mas jogar com raça e deixar que a qualidade faça o resto. Pra ter medo no Fla, só de Thiago Neves, R-10 e Léo Moura. Não devemos nada em termos de plantel. Temos de nos impor, com a posse da bola, fazê-la circular para abrir o adversário e então atacar na certa. Sem adivinhações e desperdício da bola para não dar contra-ataque. Temos que ter audácia.

Até depois do jogo.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

REDUÇÃO: DE PLANTEL OU DE CUSTOS?

Essa questão tem prazo para ser respondida. O final do primeiro turno deve selar o destino de muitos jogadores no clube. E digo mais: Se não vier um bom resultado contra o Flamengo, Julinho também estará fora. A direção tem que agir rápidamente para sua última tentativa de treinador para o ano. A folha está muito alta e se continuar com as fracas atuações de atletas caros, não tem sentido mantê-los no plantel. Repassá-los para algum clube do exterior por qualquer milhão já estaria bom demais devido a bola murcha que andam jogando. Se a carroça se estiver atolada, bota os meninos a jogar ou outros mais baratos e tenta entrosar para o próximo ano. E aí pensa em arrumar a casa. Diminuindo agora os gastos, vai ter dinheiro para o ano que vem. O importante é pensar rápido. Por incrível e absurdo que pareça, começo a concordar com a volta do Celso Roth. Ele pode até não ser dos melhores, mas sabe arrumar a casa. Se vai ganhar títulos é outra coisa. Embora eu sempre acredite no tricolor, é o futebol que preocupa. Não dá esperança. Se você joga bem e perde, é aceitável. Se você não mostra vontade e perde, é digno de repulsa. Infelizmente, não conseguimos nos fazer entender aos comandantes do futebol. Portanto, se for para jogar pouco, e só escapar do rebaixamento, que se tente o Roth ou mandem quem ganha mais de R$ 100.000,00 embora.

Por hoje, é isso.

P.S.: VALEU VÍTOR, SE QUISERES TENS ESPAÇO AQUI. QUANTO À POSIÇÃO DO MÁRIO FERNANDES, É TAMBÉM A MINHA OPINIÃO.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

PROCURANDO SOLUÇÕES

A atuação no confronto contra o América/MG se resume a uma só palavra: LAMENTÁVEL.
Sabemos que esbravejar contra a direção, os jogadores que aí estão e o técnico que está aí, não irá mudar a situação. O que se discute do jogo de ontem é a falta de ambição em vencer a partida. Quando os atletas estão focados e fazem as bonitas jogadas de toque curto, tabelam e chegam à linha de fundo para o cruzamento, aparece a qualidade que o grupo tem. Mas porque não flui constantemente o entrosamento e o bom futebol? Será que falta confiança? Será que o medo de errar é maior que a vontade de vencer? Tem explicação Rochemback estar errando passes bobos, não acertar um chute ao gol e nenhuma cobrança de falta? Douglas teria lugar em qualquer clube do Brasil, mas será que está mascarando descontentamento com salários por conta da chegada do Marquinhos? Marquinhos que inclusive não queria estar no Grêmio. Hoje o melhor do time é Gilberto Silva que ainda tem motivação para jogar com 35 anos e não precisar mais de dinheiro. Acho que cabe aos dirigentes aplicar multas por má atuação individual  também. Escudero não justifica o clamor da torcida para ser escalado. Os jogadores do Grêmio tem que deixar de lado as vaidades e começar a jogar porque clube rebaixado desvaloriza jogador. Temos boas possibilidades de volta por cima, mas não é com a apatia que conseguiremos superar este momento.

ENQUANTO ISSO...

Foi difícil ver Borges fazendo gols e jogando muito bem ontem contra o Flamengo. Implorei neste mesmo espaço que Borges não fosse negociado. Muitos faziam coro para a saída do jogador.... E Felipão que muitos querem como treinador do Grêmio, continua com sua saga em São Paulo. O torcedor o contesta e ele chama de idiota. Em todas as entrevistas, ele "alfineta" e provoca a torcida. Se ele estivesse aqui faria a mesma coisa. VOCÊ QUE ACHA QUE ESTÁ TUDO RUIM NO GRÊMIO E TEM O DIREITO A SE MANISFETAR, CONCORDARIA EM OUVIR INSULTOS VINDOS DO LUIZ FELIPE SCOLARI?
E R-10 jogando muito.....
Meu blog é http://www.conscienciagremista.blogspot.com/, visite e comente. VITOR ENTRA NO BLOG PARA DEBATERMOS E TROCAR IDÉIAS VELHO.     ATÉ AMANHÃ.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

GRÊMIO: UMA FÁBRICA DE RÓTULOS

Parece que gremista não vive sem criar rótulos para tudo que acontece em função da sua paixão, do seu clube. Hoje à noite, não entrará em campo o IMORTAL, porque nós que nos gabávamos deste rótulo, agora o rejeitamos. A imprensa tem muita culpa nisso, mas essa onda só pega se a torcira fizer coro e ir no embalo. Renato HOMEM-GOL, MESTRE Jonas, Adílson PASTOR-ALEMÃO, CAPITÃO AMÉRICA, DIABO LOIRO, entre outros, são adjetivos, prefixos ou sufixos, que não ajudam em nada ao jogador no seu rendimento em campo. O ego se eleva a níveis altíssimos, provocando o relaxamento e a acomodação por ter sua marca eternizada na boca dos populares. Quando estes "famosos" começam a viver do passado consolidado, já não atendem mais ao controle de qualidade que outrora lhe fazia justiça. Tem também os rótulos mal intencionados, que tem por objetivo desmerecer a qualidade do produto, ou seja, neste caso, do jogador. Uma das maiores promessas do futebol brasileiro, Mário Fernandes, está sendo burramente atacado com o prefixo de "MENININHA". Qual é o fundamento disto? Alguém acha que ele vai jogar melhor o chamando deste jeito? Quando a crítica é direcionada somente ao futebol, é perfeitamente aceitável. Mas extrapolar para questões pessoais, havendo veracidade ou não, é baixaria pura. E com o perdão da palavra, COISA DE MALOQUEIRO (não o que mora, mas o que não tem educação).
Portanto, torcedor, cante pelo clube, chame o jogador de craque, de perna-de-pau, mas faça isso no estádio. Nas demais esferas públicas, eles são pessoas como você, com sua profissão e sua família.
Esses "julgadores de caráter", que foram responsáveis pela saída do Jonas, merecem os dez anos sem título.  QUANTO AO JOGO DE HOJE, APOSTO NO 2X0 PARA NÓS COM CONSISTÊNCIA DEFENSIVA E ATAQUE MASSIVO DESDE O INÍCIO. AVANTE TRICOLOR.

Até mais.  meu blog:  http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

terça-feira, 26 de julho de 2011

JOGO DOS 7 ERROS

Qual a diferença entre a agressão do goleiro do Sport Recife contra o jogador do Vasco pela Taça BH e a que Dinho tentou em Válber do Palmeiras em 95? Nenhuma.
Embora a cena do atleta júnior tenha sido muito mais forte, não há diferenças. Não existe justificativa. Por muito tempo achamos, como torcedores do Grêmio, aquela cena digna da raça pampeana, alma tricolor e etc., mas na verdade é de uma violência extrema. Não é por defender nosso clube, que a atitude tenha que ser vista como valentia ou algo do tipo. O desfecho muitas vezes pode ser catastrófico, como uma morte ou a impossibilidade do adversário continuar seguindo sua profissão. Dinho, por conta daquela cena, ficou marcado pela resto da sua carreira como brucutu que não sabe medir a força de suas entradas violentas. E não era assim. Sabia passar bem, chutava de fora da área, desarmava muitas vezes sem falta. Mas a fama pegou. Mas pensando bem, há uma diferença: Dinho não agrediu pelas costas, Válber sabia o que lhe esperava. Já o goleiro do Sport não deu nenhuma chance ao adversário. Mas para o bem do futebol, seria bom que não acontecesse mais esse tipo de coisa. Enquanto os atletas concentrarem-se apenas em jogar bola, a alegria do futebol estará intacta. Veja as cenas: http://www.youtube.com/watch?v=73RElrNTdOg&feature=player_detailpage  e   http://www.youtube.com/watch?v=xrGbYK0PDkg&feature=player_detailpage.

Até amnhã.   meu blog: http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 25 de julho de 2011

ATÉ PODEMOS QUESTIONAR, MAS PODEMOS DUVIDAR?

A equipe do Grêmio nestes últimos tem apenas treinado devido ao adiamento do jogo contra o Santos. O que me parece bom, visto que a última partida foi boa defensivamente mas o ataque não correspondeu. Creio que este tempo, deve ter sido o suficiente para se criar novas possibilidades ofensivas. A partir daí, poderemos contra o América-MG que não é grande coisa, ver até onde surtiram efeito esses dias de treinamento. Quanto ao título do post, o primeiro "bicho-papão" do campeonato, já perdeu. Logo o Flamengo perderá também. A boa fase não dura para sempre, assim como o tormento de atuações pífias, não durará muito tempo no Grêmio. Podemos questionar se temos ainda a possibilidade de sermos campeões, mas podemos duvidar que uma série de bons resultados, até mesmo de acordo com o que falou o Julinho. Empatando fora e ganhando em casa, já nos dá a chance de encostar nos líderes e brigar por algo melhor. Acredito no trabalho do técnico e no apoio da torcida para isso. Mas sobretudo, acredito nesta camisa.

Até amanhã.   http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

sábado, 23 de julho de 2011

ENXUGANDO O GRUPO

A direção está enxugando o grupo do Grêmio emprestando ou vendendo jogadores que poderiam ser melhor aproveitados ainda este ano. Neuton joga como zagueiro e lateral e tem apenas 21 anos, e muito futuro pela frente. Sei que daqui a dois anos, ele estará num time de ponta do futebol mundial. O bom lateral não é aquele que ataca, mas o que defende com precisão, liberando os meias para criar. Para jogar com laterais ofensivos, ou enche-se o time de volantes ou usa-se três zagueiros. Gabriel não sabe marcar, e não tem jogado bem no ataque porque fica preocupado em voltar para defender. Com o atual esquema, os laterais não podem subir porque nossos dois volantes titulares são lentos para cobrir. Quanto à Júnior Viçosa até foi bom emprestá-lo para ganhar experiência em um time de menor expressão. Gostaria de ver Miralles começar o próximo jogo, me parece estar motivado e com vontade de mostrar serviço. Julinho não está fazendo alterações na equipe neste momento para que os titulares possam se entrosar na sua filosofia tática. E isso até é compreensível, uma alteração na equipe não modificará tanto assim o entrosamento. Na minha enquete do blog, por enquanto, Mário Fernandes tem a preferência da galera para atuar na zaga. Na MINHA OPINIÃO, ele joga melhor na lateral. Enxugar o grupo é uma necessidade, mas creio que seria melhor apenas emprestar os jogadores mais novos e não vendê-los.

Até mais.  Opine.    www.conscienciagremista.blogspot.com

sexta-feira, 22 de julho de 2011

MOMENTO DE TER CALMA

Os comentários raivosos no blog do Grêmio no globo.com, me sugerem que o torcedor perdeu não só a paciência mas também a capacidade de analisar com calma a situação real do clube. Se estamos mal na tabela, isso ainda é fruto dos maus resultados do início do campeonato quando nosso treinador dizia que estava tranqüilo. A pressão para recuperar os  pontos perdidos agora está sobre o novo treinador e a direção. O clube está sem dinheiro, não há como contratar nomes de peso, o novo treinador não atingiu ainda nem os seis jogos do Mancini para ser demitido. Julinho Camargo está trabalhando não só o esquema tático mas tentando recuperar a gana de alguns jogadores que andaram apagados. Toda a chance está sendo dada a Escudero, que não está justificando a escalação. O fato é que a torcida tem sua parcela de culpa, pois desde o início deste ano, inclusive com Renato como treinador, já não fazíamos tanto barulho. Quando o time estava mal no ano passado, costumávamos empurrar o time no grito e dava muito certo. Mais uma vez, PACIÊNCIA E APOIO ao GRÊMIO que é a razão maior de tanta indignação. Temos que fazer pelo Grêmio, não por A, B ou C. Gostaria de ver o pessoal escrevendo mais sobre táticas, posicionamentos, ou seja, conhecimentos sobre futebol para discutirmos. Podemos fazê-lo neste blog ou no http://www.conscienciagremista.blogspot.com/. Vamos nos unir para o bem do clube e não incentivar quebradeiras e coisas do tipo.

Dê sua opinião.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

QUANDO A IMPRENSA CAUSA A CRISE

A opinião é algo muito pessoal que devem os expor aos demais para realmente saber se estamos certos perante ao tema proposto. Quero dizer que ontem após assistir ao jogo, sintonizei a Rádio Gaucha para ouvir as entrevistas e sobretudo a coletiva com o Julinho Camargo. Mas o que ouvi a acabei por decepcionar-me, foi a opinião desastrosa do Nando Gross. E deixarei claro que fã dele, mas ontem foi cruel. Para o jornalista, a primeira regra para uma tese é a informação. Quanto ao pênalti a favor do Figueira, Nando disse o seguinte: "O pênalti foi claro, não sei porque os jogadores estão reclamando! Da cabine, eu vi pênalti, na Sportv dizem que foi pênalti, do que estão reclamando?". A única opinião que ele não ouviu foi da RBS Tv que estava transmitindo a partida, na qual mostrou que não houve a infração com a frase em cima do lance dos seus colegas de CASA (RBS): "Brito: Será que foi pênalti, Maurício? Maurício Saraiva: Não houve pênalti, primeiro Gilberto Silva toca na bola e depois o jogador esbarra nele e cai. Portanto, erro do juiz." Pois é, Nando Gross baseou-se na opinião dos paulistas da Sportv e não na "sua" emissora. Como se não fosse pouco, ainda disse que não houve evolução no time do Grêmio. Que tudo estava ruim, que não jogou nada e tal; Apenas um aviso: Este tipo de comentário é às vezes motivo para uma crise sem dimensão, pois se o jogo fosse no Olímpico, e o pênalti fosse convertido,quem estivesse saindo com o rádio na mão certamente pararia na frente do vestiário para protestar e tumultuar o ambiente que aos poucos está se realinhando. Quem tem um microfone à sua disposição e está em cima do fato, tem que pensar nas conseqüencias da opinião que emite. No calor da hora, alguns se perdem para dar vazão àquilo que pensam. Agora vejo que não é só o Galvão Bueno e Arnaldo César Coelho que falam besteiras ao vivo.

NA MINHA OPINIÃO...

O Grêmio poderia ter criado mais ofensivamente, mas fiquei muito contente com o posicionamento defensivo e a marcação que o time impôs para suprimir o Figueira. Impedimos que eles vencessem, paramos um time estava ganhando as partidas na sua casa. Portanto, não perdemos dois pontos, mas ganhamos um. Acho que foi um bom resultado. Peço ao torcedor de verdade mais paciência que o time já está melhorando, só falta o ataque começar a render novamente.

Até amanhã!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

ALGUÉM TEM UM PAULO NUNES OU JARDEL PARA VENDER?

A janela de transferências é algo que mexe com a cabeça dos dirigentes de futebol do país porque o retorno em termos de marketing é vantajoso com venda de camisa, cotas de TV e coisas assim. Porém nem sempre a contribuição da contratação de peso se justifica. Pagar caro pela transferência ou pelo salário exorbitante de quem já tem visto no exterior nem sempre é garantia de bons resultados.É claro que muitos desses tem qualidade fora do normal, mas será que tem o estilo, a pegada e, sobretudo, a alegria de estar jogando no nosso clube? Será que as cifras não fazem muito mais sentido para esse atleta do que "recuperar seu futebol num clube grande como o Grêmio?". O discurso é sempre o mesmo. Gilberto Silva é uma questão à parte porque sabe que está no final da carreira e poderia escolher qualquer clube do Brasil para jogar e Fábio Rochemback tem identificação com o nosso futebol. Portanto, nestes até vejo algum motivo para estar aqui. No mais, cabe aos dirigentes, garimpar bons jogadores pelo país, alguns reservas de clubes de ponta também poderiam dar certo aqui desde que bem observados e conscientes que o Grêmio é tão grande quanto um Flamengo ou Corínthians e que aqui não é estaleiro para acomodar-se e ficar recebendo sem jogar. De repente, até poderemos encontrar alguns Jardéis e Paulo Nunes por aí....

meu blog  http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

Até mais.

terça-feira, 19 de julho de 2011

MUITO PRAZER, SOU O GRÊMIO PORTO-ALEGRENSE!

Que nos desculpem os torcedores do Figueirense, mas este é o jogo para o Grêmio dizer a que veio no campeonato. Uma vitória fora de casa a esta altura seria crucial para recolocar-nos novamente como candidato a algo melhor na competição. Creio que uma semana para trabalhar já é suficiente para vermos significativas melhoras na equipe. Espero ver uma identidade nova, mais aguerrida, mais fluente, mais criativa. Coesão entre os setores, comunicação em campo e vontade de provar que nenhuma instância, leia -se STJD (o mesmo que fechou os olhos para a cotovelada de Aírton do Flamengo em Souza), vai abater o vôo gremista rumo ao tri-campeonato. Se acredito no título? É claro que sim.
Para isso, a partir deste jogo, com nova identidade, em cada embate, espero que nossos adversários recebem um cartão com os singelos dizeres: "Muito prazer, sou o Grêmio Porto-Alegrense. Me recebas com fidalguia e serei piedoso. Me visites , e te ensinarei a arte da bola. Te agigantas a mim e serei épico, te apequenas e serei cruel."

Com esta postura, creio que o Grêmio pode alcançar mais um título nacional.

Por hoje, é isso.

Até mais.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

OS TREINADORES E SEUS PONTOS DE VISTA

Segunda-feira de bombas futebolísticas sobretudo para nós gaúchos. O Grêmio especula a contratação de Marquinho do Fluminense. Poderia debater este assunto mas, sinceramente nunca vi grande futebol nesse rapaz para motivar tal interesse. Portanto, a notícia não me empolgou. Semana passada, dizia-me que Gabriel Milito havia sido sondado. Depois de vê-lo contra o Uruguai, perdendo todas as bolas aéreas, vi que seria jogar fora um dinheiro que não temos. Lugano sim seria uma boa contratação. Em termos táticos, espero ver um Grêmio ousado contra o Figueira. Depois de uma semana para trabalhar, a poeira baixa da demissão do Renato, podemos ter tranqüilidade para ganhar o jogo.

VISÃO EM PRIMEIRA PESSOA

A Seleção Brasileira fez uma partida até certo ponto aceitável contra o Paraguai. Porém, a falta de eficiência no ataque que me parece ter muito mais grife do que amor à camisa, foi preponderante para a eliminação nos pênaltis. Todos sabem que não temos sorte em decisões por pênaltis. O campo era ruim? Era. Mas alguns convocados parecem não sentir-se bem quando vestem a amarelinha. Ganso não pode criar sozinho todas as jogadas e Lucas Silva entra afoito, parece querem resolver de qualquer jeito a partida. O tempo para treinar é escasso, porém não temos jogadas ensaiadas, ninguém bate falta, entre outras coisas que nos fazem temer pelo futuro da seleção na próxima copa. Mano Menezes parece estar muito tranqüilo, mas não deveria. Estamos vendo o futebol minguado em campo, mas ele acha que está bom. É uma visão solitária das coisas.

Da mesma forma, Falcão estava vendo um futebol à beira do campo, que certamente não veria na sua cabine de imprensa. Porque cometeu muitos equívocos em seu esquema tático no colorado. Calma, não estou comentando sobre o Inter, apenas quero salientar que alguns treinadores erram e não admitem porque não conseguem enxergar com os olhos de quem está de fora. Com certeza nos treinos alguns jogadores se dedicam mais, alguns tem afinidades e amizade com o treinador, mas para o torcedor tudo isso não importa. E não adianta xingar o Falcão e nem Renato porque ídolos sempre serão. Mas no ABC do futebol diz que o resultado tem que aparecer, se não no placar, pelo menos na bola jogada.  Quando começam as cobranças da torcida é porque a visão do treinador não está compatível com o que a torcida vê. E são esses que pagam para assistir......

quinta-feira, 14 de julho de 2011

ALERTA!!!PRÍNCIPIO DE CRISE.

Alguns jogadores de futebol fazem de sua carreira um espelho da vida pessoal. Quantos destes jogadores são taxados de " boa praça", " homem de respeito" e outros adjetivos por serem leais aos seus clubes, ou por serem brigões, por serem violentos, e também por serem "criadores de caso".
Vejam bem: O Grêmio estava caindo ladeira abaixo na classificação do brasileirão com um futebol de péssima qualidade e não havia crise porque todos ficavam protegidos pelo treinador que sempre assumia toda culpa. De tanto insistir na desmotivação de alguns e sempre chamar a responsabilidade pelo não rendimento da equipe, Renato sucumbiu a pediu demissão. Agora, Julinho Camargo adota outra forma de lidar  com essas situações. Pelo que sinto, quem não empenhar-se vai sobrar. E chorar não adianta. André Lima no treino de hoje fez papelão reclamando de ser sacado para fazer treino físico. Pergunta: Agiria assim sob o comando de Renato? Marquinhos vem à imprensa dizer está insatisfeito com a reserva. Pergunta: Quando estava no Santos, reclamava de ser reserva? Ou é difícil pagar de chorão para os paulistas e fechar as portas no centro do país? Está na hora de alguns jogadores procurarem informações sobre o clube com o qual assinaram contrato e ver que É UM CAMPEÃO MUNDIAL, DE LIBERTADORES, VÁRIOS TÍTULOS NACIONAIS E COM A MELHOR E MAIS BONITA TORCIDA DO BRASIL.

ENTÃO, VAMOS PARAR DE RECLAMAR E JOGAR BOLA PARA JUSTIFICAR O RÓTULO DE "JOGADOR PROFISSIONAL".
meu blog http://www.conscienciagremista.blogspot.com/
Até amanhã!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

A CARA E A CORAGEM

Gremistas de verdade que somos, gostaríamos de todo ano estar comemorando um título de grande expressão daqueles que amassassem o ego dos adversários e os colocasse literalmente para escanteio. Porém, o futebol não se faz somente de contratações bombásticas, repatriamento de ídolos, construção e remodelação de estádio. Nos tempos modernos, o futebol tem que ser gerido como empresa. Negociação de patrocínio, exploração do marketing, pagamento de dívidas, pesar salários de funcionários e jogadores, e investimento em contratações. Não sou advogado, mas consigo entender quando Odone não consegue contratar reforços de nome. A dívida junto aos órgãos públicos não é pequena. A maioria dos jogadores já tem seus passes vinculados à empresários e, por isso não se consegue uma grande soma vendendo-os. Para quem lembra bem, a última Copa do Brasil que conquistamos foram com atletas de renome que vieram com dinheiro da ISL, que depois foi embora deixando a dívida para o clube. Esse episódio culminou com um rebaixamento à série B. Quando disse que não sou advogado é porque não acho que Odone seja o melhor dos presidentes ou algo assim, mas quando o Grêmio estava na segundona, foi ELE quem assumiu o clube, com apenas quatro jogadores profissionais e os demais eram juniores. Foi ELE quem apostou em Mano Menezes (sacando outro grande ídolo: De León), hoje técnico da seleção. Foi ELE quem enxugou alguns gastos e reergueu o clube. É claro que o Grêmio merece muito mais de um presidente do que boa intenção, mas querendo ou não, nossos dirigentes deveriam aprender um pouco com Fernando Carvalho. Pode até ser que competência não seja o melhor adjetivo para Odone, mas que é CORAJOSO E GREMISTA disso não podemos duvidar.

Até mais!

terça-feira, 12 de julho de 2011

PEGADA FUTEBOL CLUBE

No site globo.com de hoje, página de notícias do Grêmio, consta com ênfase a estatística de time com menos roubadas de bola. Outro dia, Douglas era o jogador que mais havia errado passes. E se fizermos um levantamento mais à fundo, veremos que somos também um dos que menos finalizam. Esses problemas creio que não são de características individuais dos jogadores e sim da dinâmica de jogo que Renato utilizava. Quase sempre afunilando pelo meio, tentando a infiltração entre os zagueiros adversários para tentar o arremate. Dessa forma, quando o Grêmio ficou previsível, o futebol minguou. As jogadas de linha de fundo fazem parte do ABC do futebol e era o que Renato mais sabia fazer quando estava em campo. Creio que no próximo jogo, veremos que Julinho terá resolvido esse problema. Pois nas poucas oportunidades que Mário Fernandes teve de chegar à linha de fundo, fez o cruzamento para o gol. Gabriel tem que se doutrinar a dar continuidade a isso. E tenho certeza que quando ficarmos previsíveis novamente, Douglas voltará a ser criativo pelo meio e Rochemback poderá fazer uso de seu chute mortal. Por hora, os treinamentos e as conversas para haver entendimento entre os setores do time serão preponderantes para o Grêmio ser um time de pegada. PEGADA FUTEBOL CLUBE.

Até amanhã!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

O PRIMEIRO TRIUNFO

Depois de um primeiro tempo titubeante, o Grêmio realmente mostrou que queria ganhar o jogo e fazer as pazes com a torcida. Neuton, após erro infantil saiu para dar lugar a Bruno Collaço e o time melhorou. Mas não se engane que foi pelo entrada do jogador e , sim pela saída do outro que não estava mal, mas aquele erro bobo faz com que a torcida se voltasse contra ele e vaiasse cada lance seu, atordoando o resto da equipe.  Gilberto Silva foi magnífico, não só pelo gol mas também pela sua imposição em campo. Marcelo Grohe foi um gigante intransponível. Douglas melhorou, agora ele sabe que tem que jogar mais. André Lima esteve apagado até o gol. O restante do time foi no embalo. Agora é pensar cada jogo. Esquecer a tabela, a classificação e galgar pontos como se estivesse jogando pela auto-estima. Focar apenas o próximo adversário. Só tenho um pedido a fazer aos tricolores de verdade: Esqueçamos o passado. Nada de vaias por hora, seja para quem for. Querendo ou não, Odone é o presidente e é tão gremista quanto todos nós. Se tem competência ou não, é outra coisa. Agora é hora de apoiar.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

DEZ JOGOS QUE FARÃO A DIFERENÇA

Este é o tempo necessário para que o time de Julinho camargo ganhe corpo e entrosamento para abafar o sucesso daqueles que agora estão no topo. A verdade do campeonato é conhecida realmente após 25 jogos. Antes disso, é churumela de contratações, especulações, crises, queda de rendimento e outras mazelas. Bom seria não distanciar muito. Mas o próprio Grêmio de 2008 é um exemplo. Como já escrevi outras vezes, e até mesmo na minha apresentação da página principal do blog, já vi equipes formadas pelo tricolor serem campeões com jogadores nada além de médios, porém raçudos. Agora que a folia de "camisa comemorativa", "promoção de sócio" e outras desatenções acabaram (inclusive treinador lançando grife...), o futebol volta a ser a principal atividade no Olímpico. A cabeça no lugar tem que sobresair no momento em que tem a bola nos pés, pois quando a fase não é boa, qualquer passe errado é criticado. E por favor, Rocka, mais atenção!!! Se liga, a paciência tem limite. Esquece a seleção. Você é craque, assim como Douglas e Gabriel, mas o Grêmio é maior que tudo isso.

Bom fim de semana a todos.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

SERÁ QUE FALTA CARINHO?

Futebol se desaprende? Não dizem que é como andar de bicicleta, uma vez que se aprende, nunca mais se esquece? Pois alguns jogadores do Grêmio parece que esqueceram como se joga futebol. Marquinhos não disse a que veio e Escudero que até deu um "pití" no banco de reservas, foi justamente sacado por não ter passado de nada mais que esforçado. Rochemback está perturbado com alguma coisa que ainda não sabemos o que é, porque se procurarmos justificativas para os seguidos erros bisonhos dele, não vamos encontrar. Gilberto Silva na estréia, não jogou mais do que jogaria Adílson ou Magrão. Pelo menos ontem (dado os descontos de entrosamento e a própria estréia) não justificou a contratação. André Lima está fora de forma sim, mas a bola também não chegou. E Leandro tem que voltar a jogar futebol e deixar os salões de cabelereiros de lado. Miralles não poderia ter entrado tão tardiamente na partida. Mário estava tão nervoso que não conseguiu apoiar e nem ao menos marcar Montillo. Rafael Marques, Saimon e Marcelo Grohe foram discretos. E o melhor do time ontem foi Neuton, que teve presença ofensiva e defensiva. Por isso, é importante a sua manutenção no clube. Julinho ainda não deu sua cara ao Grêmio, mas daremos um voto de confiança. Com a bola que Marquinhos e Escudero jogaram, Douglas realmente é imprescindível.
Como tantas vezes Renato colocou nas entrevistas do ano passado (e nenhuma neste ano), será que os jogadores estão precisando de carinho?

Até amanhã!

quarta-feira, 6 de julho de 2011

NÃO VENDAM NEUTON!

Especula-se  que o Grêmio estaria vendendo Neuton para a Europa. Seria um grande erro vender um jogador de futuro enorme pela frente, um jogador versátil que joga na lateral e na zaga e desempenha bem as duas funções. Neuton não tem 25 anos ainda. Temos que parar com essa história de vender jovens para fazer caixa. O caixa fica defazado quando se paga fortunas por jogadores supervalorizados e isso é que tem que mudar. Vender jogadores que tem identificação com o clube  para trazer gente de fora que vem para ganhar dinheiro e nada mais que isso, é burrice. Adílson está aí até hoje e tem bons e maus momentos mas nunca deixou de mostrar sua garra com a camisa tricolor.

REESTRÉIA

Hoje estréia oficialmente Julinho Camargo e esperamos que o futebol apresentado não decepcione. Queremos a vitória com certeza, mas muito mais que isso, queremos de volta o brio, a inteligência, a calma e o equilíbrio entre os setores da equipe. Quero ver esta noite, o Grêmio que todos respeitam, seja dentro ou fora de casa. Quero que nossa paciência de esperar que o fogo apague seja recompensada e renasçamos das cinzas. Espero Grêmio, te ver em campo.

terça-feira, 5 de julho de 2011

ESCALAÇÃO

Como dizem por aí, cada brasileiro é um técnico de futebol. Todos querem escalar seus times e explicar o porquê de suas preferências. Para os gremistas neste momento, não há consenso sobre um time para por em campo. Cada um vai escalar de uma forma diferente. O próprio treinador Julinho, que chegou agora, treinou uma formação no domingo e outra ontem. Escudero sentiu lesão, vai ter mudança de novo....
Assim é a vida dos treinadores, os times são feitos a base do entrosamento de seus jogadores e da capacidade de cada um assimilar o esquema proposto. Quando Renato propôs seu esquema 4-4-2 em losango no ano passado, treinava TODOS, titulares e reservas deste jeito, e quando tinha que substituir alguém, cada um já sabia o que fazer, onde atuar, qual jogada preparar. Esperamos o mesmo de Julinho. Não importa quem jogue, mas mantenha suas convicções e seus esquemas e, sobretudo, se tiver que trocar de tática, que todos saibam o que fazer em campo...

Até amanhã!

segunda-feira, 4 de julho de 2011

A PRIMEIRA IMPRESSÃO

A primeira impressão que tive quando Julinho Camargo foi anunciado como técnico do Grêmio é que estávamos regredindo, deixando sair Renato que estava equivocando-se  e muito com suas invenções nas escalações e com seus protegidos que não saíam do time, mas ainda assim, conhecedor da primeira divisão. Pois além de Julinho não ter experiência em Brasileirão, está vindo do nosso arqui-rival. Por outro lado, analisando friamente, ele já conhece o ambiente do Olímpico, sempre fez bons trabalhos com jogadores jovens, e com um contrato de seis meses, ele terá que provar que mereceu a confiança da direção para poder renovar seu contrato. Pareceu uma pessoa centrada que não se ofenderá e nem esbravejará com qualquer pergunta feita por um ou outro repórter instigador. E ainda por cima, teve a sorte de Douglas estar suspenso e Lúcio fora do próximo jogo por lesão muscular. Assim ficará à vontade para por outros jogadores em campo para provar que também podem render com a camisa tricolor. Douglas é craque, Lúcio é ótimo jogador, isso é indiscutível. Passível de discussão é o porquê de não estarem confirmando isto dentro das quatros linhas. Por hora, desejaremos muita sorte e muitas vitórias a Julinho Camargo, treinador principal do Grêmio de Football Porto-alegrense.

Até mais.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

PAIXÃO CEGA

De ontem pra cá é impressionante como ninguém lembra mais que o Grêmio não estava jogando nada no campeonato, não conseguia ganhar de ninguém em casa e nem ao menos tinha um padrão de jogo. Olho na parede um pôster de campeão mundial de 83 e vejo onze jogadores e não apenas um. Mas os apaixonados pelo homem gol não conseguem ver. Um time não se faz apenas com um jogador, e título não se ganha sozinho. A esses cegos de paixão, chorem, mas não coloquem impecílios para que o clube siga adiante. O novo treinador que, diante de tanta rejeição ao Cuca (até agora não sei porque, se querem um técnico com título chamem o Roth), pode até ser o Leocir Dallastra que ganhará pouco. Pois para esses 85% de chorões, a conquista e a libertadores já eram. Podem ir para o Rio assistir ao Renato jogar futevolei também...

quinta-feira, 30 de junho de 2011

PRAZO DE VALIDADE

Renato pediu demissão e há de convir que prestou um grande serviço ao Grêmio. Outrora como jogador, o ídolo desta vez se mostrou um gremista que seu clube, pois não fugiu da raia como treinador, fez o que pode, o que estava ao seu alcance. Afastou o clube do rebaixamento e o levou a Libertadores. Este ano porém, não acertou a mão em nada. Nas jogadas ensaiadas (que eram escassas), no psicológico dos jogadores, na afinação com a imprensa. E nem ao menos com sua torcida, que já não entoava seu nome com tanta convicção. Portanto, ontem à noite, ou inicio desta manhã talvez, tenha tomado a mais correta decisão que um grande gremista poderia tomar: O Pedido de demissão.
Não é fugir da luta, é apenas ceder o lugar a quem possa tirar mais deste plantel. Porque isso já sabemos que é possível. Ficou provado no ano passado. E quanto ao presidente Odone, ninguém pode dizer que ele estava omisso. Estava apenas aguardando pelo bom senso de Renato. Agora vejamos o que será daqui para frente. Espero que o novo treinador seja o Cuca, que já provou ser bom treinador quando tem grupo para trabalhar.
Até mais.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

ESPERAMOS MUITO ESSA NOITE!

Hoje contra o fraco Avaí, o Grêmio tem a chance de amenizar a crise e começar seu verdadeiro caminho na competição que não deve ser nada menos que o título. O campeonato está no início e ainda devem haver muitos desdobramentos. Perda de pontos, lesões e muitos fatores também deverão contar a favor do tricolor. Porém esta noite, não podemos dar chance ao azar. É jogo para três pontos. Com a escalação simples e utilizando os melhores, teremos uma noite brilhante. Como se diz por aí, é bater em bêbado e chutar o cachorro morto.
Mas como o imponderável às vezes costuma entrar em campo, vamos cuidar para não terminar a noite no departamento médico com glicose na veia e vacina anti-rábica...

terça-feira, 28 de junho de 2011

OS TREINADORES E A IMPRENSA

Ontem no blog do jornalista Wianey Carlet foi aventada a possibilidade de Renato Portaluppi estar criticando a direção gremista nas entrelinhas de suas frases de efeito nas entrevistas coletivas. Ou seja, estaria usando a imprensa para colocar pressão na diretoria, através de apupos dos torcedores nas arquibancadas, desejoso de mais reforços para o grupo. Essa mesma diretoria para quem lembra, não era favorável à permanência do treinador para este ano. Mas com a campanha espetacular e a sapiência nas suas entrevistas, sempre defendendo a administração e agradecendo a  confiança de Duda Kroeff em seu trabalho, conseguiu mudar a opinião da direção atual para que continuasse um trabalho estava dando certo, mesmo com um bom plantel, mas não espetacular e nem ao menos "cascudo". Ninguém discute que o Grêmio perdeu muito com as saídas de Jonas e Borges, mas Renato também já não é nem sombra do que foi ano passado. Não põe um time ousado em campo, e usa a imprensa para cobrar a direção. Com a campanha que tem no Brasileirão, uma reunião à portas fechadas ainda é a melhor solução. Cabe ainda, lembrar ao treinador que a imprensa é uma via de duas mãos, pois quando seus cascudos estiverem em campo e o time não funcionar, a torcida e a direção não falarão nas entrelinhas, a crítica será explícita e a imprensa, vai adorar.

Até amanhã.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

OPINE VOCÊ TAMBÉM SOBRE O GRÊMIO!

O Grêmio foi ao Rio de Janeiro esperando sair ao menos com um empate para manter uma campanha razoável até a estréia dos cascudos. A medida de colocar Marquinhos para jogar até era interessante, desde que um dos três meias fosse quase um segundo atacante, o que não se confugurava até a lesão do jogador. Um time apático e sem saber o que fazer com a bola nos pés era o que se via por haver apenas um homem de referência na frente. Quando Roberson substituiu Marquinhos, esperava-se que mais bolas fossem alçadas na área para que o garoto finalizasse como fez semana passada. Não precisa abdicar de jogar pelo meio de campo, com a bola nos pés tentando infiltrações, apenas variar as jogadas. Mas com Gabriel a todo momento fechando para dentro, não havia quem fizesse a jogada de linha de fundo. O Botafogo tem um time bem armado, mas o Grêmio não pode acreditar que fora de casa possa perder de todos os adversários. Portanto, para ganhar, tem que ousar. Embora todos respeitem as idéias de Renato, alguns jogadores poderiam chamar a responsabilidade para si e serem criativos, improvisando algumas jogadas. Curiosamente, o único que assumiu a postura do risco foi Rafael Marques. Que por vezes foi fazer a função de centroavante. Jogar com inteligência é jogar para ganhar. Quando se busca apenas um empate, perde-se.

Por favor, opine.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

BONITA CAMISA, FERNANDINHO!

O foco de notícia no Grêmio por enquanto nessa semana, está voltado a coleção de camisa com a grife do Renato. "Bonita camisa, Fernandinho!" Diriam os mais velhos que lembram da propaganda. E é só isso. Propaganda, promoção. Quero ver mais movimentação é com futebol. Retornos de lesão, contratações...
Tá ficando chata inventar notícias para que o torcedor não fique a ver navios...
A notícia de que Douglas estaria de saída é chocante. Pois se ele não está jogando o que pode, ficar sem ele também seria terrível.
Esperamos sempre pelo melhor. Abraço a todos. Até amanhã!!

terça-feira, 21 de junho de 2011

DEFENSORES VALOROSOS, DESCUIDOS TENEBROSOS

Parecia que meu apelo havia sido atendido no início do jogo contra o Vasco. Muita luta e disposição, carrinhos, bons passes, enfim ATITUDE. Mas como tudo tem que ter uma dose de emoção, surge o pênalti.
O sorriso no rosto do torcedor que parecia não demorar a chegar, deu lugar à um sentimento de raiva e frustração. Tudo bem que Fernando Prass é um bom goleiro (formado no Grêmio, aliás), mas Gabriel bateu mal, quando todos esperavam que Douglas se redimisse da bola que anda jogando e fizesse o gol, simplesmente não o fez. Dizem por aí, que Borges foi embora porque não quis bater um pênalti....
Mas entendo a situação, porque há uma desculpa muito boa para não bater o pênalti. O "bruxinho" tinha que bater para mostrar que o "professor" está certo ao escalá-lo. A partir daí, ficou mais difícil, o Vasco ganhou moral no jogo e nos sufocou em pleno Olímpico. A defesa esteve muito bem, Saimon e Mário Fernandes lutaram bravamente e conseguiram formar um paredão que há tempos já não víamos. Mas uma falha de marcação no Bernardo (que fez o gol conscientemente, pois ele observa a posiçaõ do Victor), propiciou o gol. E aqui me refiro ao sistema defensivo, não apenas aos zagueiros. Estes descuidos não podem ocorrer.
Quando Roberson empatou o jogo, pensei: "Agora vão dizer que é a solução dos problemas, que é melhor que o Lins e outras babozeiras". O problema é tático. E atitude também. ESTÁ PASSANDO DA HORA DE ACORDAR, O CAMPEONATO É LONGO, MAS NÃO QUEREMOS VER NOSSO TIME SER ZOADO. PELO MENOS RAÇA TEM QUE TER.

ATÉ AMANHÃ.