segunda-feira, 27 de junho de 2011

OPINE VOCÊ TAMBÉM SOBRE O GRÊMIO!

O Grêmio foi ao Rio de Janeiro esperando sair ao menos com um empate para manter uma campanha razoável até a estréia dos cascudos. A medida de colocar Marquinhos para jogar até era interessante, desde que um dos três meias fosse quase um segundo atacante, o que não se confugurava até a lesão do jogador. Um time apático e sem saber o que fazer com a bola nos pés era o que se via por haver apenas um homem de referência na frente. Quando Roberson substituiu Marquinhos, esperava-se que mais bolas fossem alçadas na área para que o garoto finalizasse como fez semana passada. Não precisa abdicar de jogar pelo meio de campo, com a bola nos pés tentando infiltrações, apenas variar as jogadas. Mas com Gabriel a todo momento fechando para dentro, não havia quem fizesse a jogada de linha de fundo. O Botafogo tem um time bem armado, mas o Grêmio não pode acreditar que fora de casa possa perder de todos os adversários. Portanto, para ganhar, tem que ousar. Embora todos respeitem as idéias de Renato, alguns jogadores poderiam chamar a responsabilidade para si e serem criativos, improvisando algumas jogadas. Curiosamente, o único que assumiu a postura do risco foi Rafael Marques. Que por vezes foi fazer a função de centroavante. Jogar com inteligência é jogar para ganhar. Quando se busca apenas um empate, perde-se.

Por favor, opine.

Nenhum comentário:

Postar um comentário