quinta-feira, 9 de junho de 2011

VARIAÇÕES SOBRE O MESMO TEMA

A COPA E O CENTROAVANTE

A Copa do Brasil foi decidida em um jogaço ontem no Couto Pereira, com o Coritiba pressionando o Vasco desde o início para tentar o título inédito. Boa criatividade, boa marcação, imposição, torcida pegando junto, mostrando porque até agora era o time do momento. Mas, eis que surge ele: o centroavante.
O centroavante é aquele cara que quando não faz gols é o pior do mundo, mas está sempre lá. Ele não precisa tocar na bola constantemente, desde que, quando faça, seja decisivo. Pois Alecsandro foi. Posicionamento perfeito. Pediu a bola e fez o gol. É bom ver este tipo de jogador. Borges também era o pilar do Grêmio, se o time estivesse com o entrosamento de hoje, era titular absoluto. Dois centroavantes incompreendidos por suas torcidas, fazem a alegria de outras praças. 

HISTORINHA DO CASCUDO

Na minha infância, havia na turma um menino que "jogava bola" de um jeito tosco, mas eficiente. Seu nome era Marcelo. Pegava a bola e saía correndo em direção ao gol e chutava com tanta força que, quando não marcava, fazia o goleiro adversário correr pelo menos 20 metros para buscar a bola fora do campinho. Um dia perguntamos para ele porque ele fazia aquilo. Ele,sabendo de suas limitações disse:`Só sei jogar assim. Não sei driblar, passo muito mal, mas toca a bola pra mim que eu resolvo.
Marcelo era CASCUDO, e não sabia jogar, mas resolvia. Espero que Renato sabia procurar por CASCUDO que saibam jogar bola e resolvam. Mesmo assim, OBRIGADO MARCELO.

ATÉ AMANHÃ.

Nenhum comentário:

Postar um comentário