terça-feira, 26 de julho de 2011

JOGO DOS 7 ERROS

Qual a diferença entre a agressão do goleiro do Sport Recife contra o jogador do Vasco pela Taça BH e a que Dinho tentou em Válber do Palmeiras em 95? Nenhuma.
Embora a cena do atleta júnior tenha sido muito mais forte, não há diferenças. Não existe justificativa. Por muito tempo achamos, como torcedores do Grêmio, aquela cena digna da raça pampeana, alma tricolor e etc., mas na verdade é de uma violência extrema. Não é por defender nosso clube, que a atitude tenha que ser vista como valentia ou algo do tipo. O desfecho muitas vezes pode ser catastrófico, como uma morte ou a impossibilidade do adversário continuar seguindo sua profissão. Dinho, por conta daquela cena, ficou marcado pela resto da sua carreira como brucutu que não sabe medir a força de suas entradas violentas. E não era assim. Sabia passar bem, chutava de fora da área, desarmava muitas vezes sem falta. Mas a fama pegou. Mas pensando bem, há uma diferença: Dinho não agrediu pelas costas, Válber sabia o que lhe esperava. Já o goleiro do Sport não deu nenhuma chance ao adversário. Mas para o bem do futebol, seria bom que não acontecesse mais esse tipo de coisa. Enquanto os atletas concentrarem-se apenas em jogar bola, a alegria do futebol estará intacta. Veja as cenas: http://www.youtube.com/watch?v=73RElrNTdOg&feature=player_detailpage  e   http://www.youtube.com/watch?v=xrGbYK0PDkg&feature=player_detailpage.

Até amnhã.   meu blog: http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário