sexta-feira, 29 de julho de 2011

REDUÇÃO: DE PLANTEL OU DE CUSTOS?

Essa questão tem prazo para ser respondida. O final do primeiro turno deve selar o destino de muitos jogadores no clube. E digo mais: Se não vier um bom resultado contra o Flamengo, Julinho também estará fora. A direção tem que agir rápidamente para sua última tentativa de treinador para o ano. A folha está muito alta e se continuar com as fracas atuações de atletas caros, não tem sentido mantê-los no plantel. Repassá-los para algum clube do exterior por qualquer milhão já estaria bom demais devido a bola murcha que andam jogando. Se a carroça se estiver atolada, bota os meninos a jogar ou outros mais baratos e tenta entrosar para o próximo ano. E aí pensa em arrumar a casa. Diminuindo agora os gastos, vai ter dinheiro para o ano que vem. O importante é pensar rápido. Por incrível e absurdo que pareça, começo a concordar com a volta do Celso Roth. Ele pode até não ser dos melhores, mas sabe arrumar a casa. Se vai ganhar títulos é outra coisa. Embora eu sempre acredite no tricolor, é o futebol que preocupa. Não dá esperança. Se você joga bem e perde, é aceitável. Se você não mostra vontade e perde, é digno de repulsa. Infelizmente, não conseguimos nos fazer entender aos comandantes do futebol. Portanto, se for para jogar pouco, e só escapar do rebaixamento, que se tente o Roth ou mandem quem ganha mais de R$ 100.000,00 embora.

Por hoje, é isso.

P.S.: VALEU VÍTOR, SE QUISERES TENS ESPAÇO AQUI. QUANTO À POSIÇÃO DO MÁRIO FERNANDES, É TAMBÉM A MINHA OPINIÃO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário