segunda-feira, 31 de outubro de 2011

NÃO PERCA A CABEÇA, RONALDINHO!

O jogo contra o Flamengo foi um sufoco!!! Muito mais pela gana querer superiorizar-se ao Ronaldinho do que ao rubro-negro. Pareceu que a pressão da torcida não estava afetando o jogador, porque se tem uma coisa que ele já teve ter provado na sua carreira, é a vaia dos adversários. E achar que só porque eram os gremistas que o estavam renegando faria alguma diferença, foi bobagem. Fizemos nossa parte e enquanto o Flamengo esteve de sangue doce, Ronaldo também fez a sua. Quando sofreu o empate, a instabilidade tomou conta do Fla e de seu capitão, fazendo com que o dentuço se irritasse com as marcações do árbitro. Para nós, depois de sair perdendo por dois de diferença para um postulante ao título, a virada seria quase impossível. Assim como imaginar que a reação viria dos pés de André Lima. Celso Roth a cada dia prova que é treinador de um tempo só. Ou acerta no primeiro ou segundo tempo. Por vezes escala bem e troca mal. Pois ontem, sua correção de rumo foi providencial. O segundo tempo tricolor foi de luxo. Gilberto Silva sobresssaiu na zaga. R-10 virou R-0. Fora o gol de Douglas que estava devendo, a cereja do bolo foi o gol de Miralles. Um atacante titular para o ano que vem. Esqueçam Kléber "problema", pois aqui quando expulso ficaria 10 jogos fora ao invés de 2 ou 3 (para o Rio Grande multiplica-se a pena por 3). Tragam Mestre Jonas de volta.O sofrimento do primeiro tempo deu lugar ao domínio gremista no segundo. Foi revigorante, sentimo-nos vivos novamente e matamos o algoz que outrora aliado nos deu alegrias. Provamos que NO OLÍMPICO, NO NOSSO CHÃO, NÃO EXISTE RONALDINHO GAÚCHO, EXISTE O TRICOLOR GAÚCHO.O 4 X 2 FICOU BARATO.

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

RONALDINHO.....GAÚCHO?

O gaúcho é um cidadão nascido no Rio Grande do Sul, de nacionalidade brasileira que tem certas peculiaridades. O gaúcho tem orgulho da terra onde nasceu, não renega suas origens, tem a fama de povo mais "politizado" do País, a grande maioria honra sua palavra e é gremista ou colorado. Até existem os torcedores de clubes do interior como o Brasil-PE, Caxias ou Juventude, mas sua "sub-classificação" é azul ou vermelha. Porque abordo isso?
PRIMEIRO: No jogo do Bahia contra o Vasco notei algo interessante, mesmo no Pituaçú, cada gol carioca gerava um orgasmo dos torcedores. Havia algum carioca na arquibancada? Acho que não. Em jogos no Paraná e em Santa Catarina, para ficar um pouco mais perto de nós, o que tem de Corinthiano e Flamenguista não existe. Somente aqui, onde amamos nosso chão, torcemos apenas para maragatos ou ximangos.
SEGUNDO: Ronaldinho, pode ser chamado de R-10, mas gaúcho há muito tempo, ele deixou de ser, ou nunca foi. Ronaldo de Assis (ou do Assis), não precisa mais de dinheiro, fama ou coisas para inflar o ego. Precisava apenas mostrar que sua vontade prevaleceria acima do lucro financeiro. Faltou coragem, faltou ser gaúcho. Porisso, cantemos o hino Rio-grandense mesmo sem obrigatoriedade, empurraremos o tricolor à vitória e mostraremos que para ser gaúcho não basta ter nascido aqui, o gauchismo está na essência da garra e da luta. AVANTE GRÊMIO!!!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

GRÊMIO: VOCÊ CONHECE, VOCÊ....CONFIA?

Olhando para a tabela do Brasileirão, tudo leva a crer o Grêmio obterá facilmente a vitória contra o fraco América/MG, correto? Errado. O próprio tricolor já deu provas nesse campeonato que o favorito nem sempre vence. O Botafogo perdeu para o Santos quando todos esperavam pela façanha carioca. Esta competição está embolada, com seguidos perde-ganha e não importa se é time com camisa ou  se tem melhor plantel. O que está ganhando os jogos é a concentração no objetivo. E já passou da hora dos jogadores do Grêmio traçarem seu plano para o resto da temporada seja em busca de Libertadores ou Sulamericana. A confiança que teve para vencer o Peixe tem que ser a mesma para enfrentar o Coelho. Neste momento, renovação do treinador, Copa na Arena, atrito com jogador, tudo isso deve ficar em segundo plano. A torcida espera muito mais do Grêmio, espera que jogue para ganhar. Não podemos nos encolher sob alegação de que o América/MG "irá pressionar por estar na zona da degola". Essa não aceitamos mais. Se vencer, terá cumprido seu papel, se perder, será uma vergonha e apenas justificará o título deste post: NÃO DÁ PARA CONFIAR.

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

O ETERNO PAGODE DO GRÊMIO

Você gosta de pagode? Opiniões à parte, eu não gosto. Mas para quem gosta saiba que o Grêmio é um eterno pagode. E tem uma letra bem simples que é mais ou menos assim: "Foi preciso perder, pra aprender a valorizar....". Pois é, jogadores como Borges, não se pode abrir mão. Querem outro exemplo? Diego Souza. O Grêmio achou caro demais e não o comprou. Outros que foram embora sem nenhum esforço para segurar: Léo, Réver, Jonas, Rafinha do Coritiba. Que tal FABIO SANTOS?????? A verdade é que todos sabem muito e não sabem nada de futebol. Quem pode entender que somos capaz de vencer adversários difíceis e perder para os mais fracos? Entender como Roth não consegue fazer alterações coerentes na equipe e manter o padrão de jogo? Padrão no sentido de manter a postura e não o esquema. A partir de hoje, o tricolor terá que basear-se no Rock. Um dia de cada vez, abusado, agressivo, sempre tirando o melhor de si sem se importar com o politicamente correto. Cansei do pagode e espero que o sertanejo não dê o tom para o ano que vem porque "Faz mais uma vez comigo...." está fora de questão.
      Do jogo contra o Santos, o importante mesmo foi quebrar o tabu que sempre incomoda. O time apenas teve mais paciência para tocar a bola no campo embarrado da Vila. Fora isso, pelo terceiro jogo consecutivo, Mário Fernandes e Júlio César não apareceram. Isto sim é preocupante.

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

O JOGO QUE JÁ COMEÇOU PERDIDO

Durante a partida com o Figueirense, tive uma impressão que talvez fosse incorreta (por não querer acreditar), pois tão logo o jogo acabou, as entrevistas confirmaram o meu pensamento: Esquecemos de atacar por medo do contra-ataque. E incrívelmente, não nos defendemos, não prendemos a bola e muuuuuuito menos, atacamos. Quando você faz uma projeção de apenas conter o adversário, dentro dos seus domínios, não merece ganhar. A falta de ambição nos matou, ou pior, nos aniquilou. Celso Roth já no primeiro quarto da partida, havia visto que o Figueira atacava pelos lados e que Júlio César não é marcador. Mário Fernandes estava mal neste quesito, o que poderia fazer? Usá-los para atacar. Os laterais ficaram tão preocupados em marcar (sem sucesso), que não usaram da sua melhor qualidade que é o apoio. Pelo meio, o Grêmio só conseguia chegar com os chutes de fora da área, então que os meias voltassem para marcar e os volantes cobrissem os laterais. "Retirar um dos meias e colocar volante? Que loucura." Assim pensaria o torcedor passional, mas quando percebi que o Figueira soube como neutralizar os armadores, a melhor opção era sim a entrada de um volante, mas faltou mandar os laterais atacarem.
   Essa foi a minha leitura do jogo, quem sabe amanhã procuro uma nova solução para o enfrentamento contra o Santos. Espero que opinem.

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

terça-feira, 11 de outubro de 2011

DIA DE SER FELIZ! GRÊMIO X FIGUEIRENSE

Após jogar mal contra o Coxa, o tricolor tem a volta de atletas que estavam fora por lesão e fica mais parecido com o time que vinha atuando. O que é, com certeza, um alento para os torcedores que irão lotar o Olímpico nesta quarta, Dia das Crianças. Toda criança neste dia quer ganhar presentes, sorrir, ter o afago e a compreensão que lhes são devida e necessária. Assim será o gremista neste dia, ele vai esperar que o time lhe dê este presente, a vitória com um futebol vistoso trará a alegria ao povo azul que passa por tantos revezes neste ano. Perder para o Coritiba fora não é uma catástrofe, é o espelho de onde podemos chegar com o que temos. Oscilaremos muito ainda e o campeonato será decidido deste jeito, porque não há um "bicho-papão" no campeonato. Tropeçando e ganhando, aos poucos vamos chegando com o consentimento dos outros clubes que também não são estáveis. Este ano, quem vencerá será menos o pior.
      Por isso, neste dia 12, temos o direito de ganhar este presente do Grêmio porque seremos a criança desta história como tantas vezes o tricolor teve este papel, e nós abraçamos, pegamos pela mão e seguimos em frente. Não precisa nem ser caro o regalito como os 7 x 1 de 2008, pode ser 2x0 bem baratinho mas com futebol de gente grande...

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

domingo, 9 de outubro de 2011

CADÊ A SEGUNDA OPÇÃO?

O jogo contra o Coritiba só confirmou o que eu mesmo já havia escrito neste blog: A falta de uma segunda opção em relação ao esquema. Celso tentou usar o planejamento de jogo habitualmente com Diego Clementino que óbviamente não saberia fazer a função do meia. Teria sido mais prudente usá-lo como segundo atacante ao lado de Brandão. E quando Brandão contundiu-se, poderia ter colocado o Mamute em campo sem prejuízos ao seu futebol porque ele não estaria sozinho para fazer uma função que não conhece, assim como Clementino. Se o menino ainda não está maduro suficiente para um jogo desta grandeza, Celso ainda poderia arriscar colocar um volante (Adilson ou Magrão), colocar Rochemback no meio para usar do chute a longa distância e adiantar Escudero. Tudo isso são conjecturas, porque se o time que não treina desta forma, não haverá bom futebol mas haverá um "esboço", uma configuração mais adequada aos jogadores. Para simplificar, reafirmo que chegaremos entre o 6º e o 10º lugar,mais que isso seria pedir demais para o resto do ano.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

O DILEMA DE ODONE

Pensar em tudo que o Grêmio passou este ano e ver que a calmaria está voltando ao Olímpico é uma benção. Mais importante do que ganhar, é ganhar jogando bem. Nosso futebol está hoje como estava no segundo semestre do ano passado. Bonito de se ver, alguns times até com certa inveja já elogiam o "retranqueiro" Roth. O tricolor é dado à façanhas. Por mais que o presidente esteja descarregando sobre Renato a culpa de todos os acontecimentos do primeiro semestre é imperioso que ele faça uma reflexão de que sem convicção não se faz futebol. Odone foi forte fazendo discurso do adeus de Renato quando o barco estava afundando, porém isto teria de ser feito no início do ano mesmo contrariando a torcida. Ninguém está isento de culpa pela fase ruim. Quando digo ninguém, inclui-se também a torcida. Eram visíveis os erros de Renato táticamente, as escolhas de jogadores preterindo craques como Mário Fernandes por Gabriel por exemplo. Não se esqueçam a dispensa do Borges por conta do Renato. Nosso ídolo não mau treinador, apenas teimoso como Roth. E Roth (preferido do presidente) arrumou a casa. Renovar contrato? É para se pensar. Mas quem garante que na virada do ano, não haja a sequência do filme: "Seis Meses de Terror - Parte 3"? Por hora, pensemos no presente, que nos está brindando com a reação e a possibilidade de Libertadores, mas quem me acompanha sabe que fiz uma previsão: Ficaremos entre o 6º e o 10º lugar. Mas torcendo por algo melhor (que dure pelo menos um ano).

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

UNS DEMAIS OUTROS DE MENOS

Antes de falar do confronto contra o Santos esta noite, queria que todos fizessem uma reflexão sobre alguns "torcedores" do Grêmio. O que pensa quem vai ao treino para vaiar quando o time está dando resposta dentro de campo? Embora Brandão e André Lima não estejam no mesmo pique do restante dos jogadores, colaboram sendo o atacante isolado da frente. Perguntem a eles se a tarefa é fácil. Não é. Maior responsável por isso é Roth e não os atletas. Como já disse, Miralles seria a melhor opção porque sabe abrir espaços nas defesas para a chegada dos meias. Vaias no treino só servem para enervar os jogadores e tirar a concentração dos mesmos. Outra coisa que chamou a atenção foi o trapo para Mário Fernandes. Embora a recusa de representar a seleção tenha sido uma atitude que agradou a quase todos em nível nacional (menos a mim que ainda sou brasileiro), os motivos pelo qual aconteceu não merecem tal homenagem. É claro que o Grêmio tem que proteger o atleta porque ele é craque e sem ele perdemos muito, mas passar a noite na balada sabendo que tinha que viajar é algo irresponsável. E se fosse viajar com o Grêmio? Ganharia um trapo ou estaria no mesmo grupo do Brandão? É para se pensar.
O tricolor pode vencer o Santos, porém não podemos nos descuidar da marcação em Borges. Se o mesmo ainda estivesse vestindo nossa camisa, com certeza estaríamos muito melhor. Com as baixas de Ganso e Neymar, o Peixe não tem condições de fazer frente a não ser na bola parada que ainda é uma preocupação para nós.

Até mais.   http://www.conscienciagremista.blogspot.com/

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

SALDO POSITIVO

O tricolor começa a mostrar maturidade nas suas pretensões no certame. Em casa, tem que buscar o gol assim que o jogo sem essa de esperar pra ver como o adversário vai se apresentar. No Olímpico, o sufoco e a pressão imposta tem que sufocar para que não haja facilidade nenhuma aos visitantes. Embora as trocas de passes do meio de campos e os avanços dos laterais sejam uma constante nos últimos jogos, o que mais me chamou a atenção foi ganhar todas as divididas. Coisa que estávamos como gremistas, sentindo falta, de ter um time brigador e com imposição física. Paulo Paixão é o melhor sem dúvida. A nota baixa fica de novo com o atacante isolado. Diz-se que a bola não chega, mas então que se crie uma forma de buscar jogo. Ainda acho que Miralles é a melhor alternativa para o ataque, porém Celso não dá o braço a torcer. Teimosia é teimosia e enquanto o time tiver ganhando não importa quem faz o gol. São palavras dele já mostrando a sua disposição de não alterar sobretudo o ataque. Pois bem Roth, desde que continue ganhando, mas saiba que quando não ganhar, teremos todo o direiro de cobrar mudanças. Pois se está bom agora, saiba que ainda pode melhorar...

http://www.conscienciagremista.blogspot.com/